18/01/2015 às 15h13min - Atualizada em 18/01/2015 às 15h13min

Seca histórica em Presidente Kennedy

Por André Jordão

A situação está preocupante em Presidente Kennedy.

A estiagem dura mais de nove meses, e todo o municipio está sendo afetado. Nunca na história recente houve um período tão longo sem chuvas intensas. Desde março de 2014 não chove consideravelmente na região.

Córregos e rios estão com níveis baixissimos. A falta d'água está atingindo agora também a zona urbana. Comunidades do interior passam por racionamento.

O córrego São Salvador secou, o brejo do Criador está em estado crítico e parte dele também já secou, a água do mar está avançando em direção ao rio Itabapoana, o rio Muqui do Norte está com 30 cm de profundidade, muito abaixo do normal.

Na zona rural, produtores amargam prejuízos. Mesmo com a ração fornecida pela prefeitura aos produtores de leite, os números caíram se comparado novembro de 2013 a novembro de 2014,  só na Selita a maior cooperativa de laticínios do estado, a produção de leite do municipio caiu mais de 190 mil litros.

A última precipitação de chuva considerável que a estação meteorológica automática do INMET (Instituto Nacional de Meteorologia) detectou, foi de 3,6 mm no dia 05 de dezembro do ano passado.

Dados consolidados:

Junho/2014: 57mm

Julho/2014: 57mm

Agosto/2014: 18mm

Setembro/2014: 15mm

Outubro/2014: 52mm

Novembro/2014: 21mm

Dezembro/2014: 06mm

Janeiro/2015(até hoje): 0,4 mm

 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp