08/03/2016 às 20h00min - Atualizada em 08/03/2016 às 20h00min

Jovem chinês vende filha de 18 dias para comprar um iPhone e uma moto

UOL
Esta foto tomada em 23 de abril de 2013 mostra 4 meses de idade, Li Jie chorando nos braços da mãe dentro de um assentamento temporário na Lingguan município de Baoxing County em Yaan, sudoeste província chinesa de Sichuan. (Foto: AFP / AFP / Getty Images

Um jovem de 19 anos que vendeu seu bebê recém-nascido e usou o dinheiro para comprar um iPhone e uma moto se entregou recentemente na China.

"A Duan", como ele é identificado em reportagens dos jornais chineses, vendeu sua filha de 18 dias a um estranho, há um ano, recebendo pela transação 23 mil yuans (cerca de US$ 3.520 ou R$ 13.160), de acordo com "Xiamen Daily News" do dia 1º de março. A ação aconteceu na cidade de Tong'an, na província costeira de Fujian.

A mãe biológica, Xiao Mei (um pseudônimo), trabalhava em empregos temporários e era menor de idade quando ficou grávida.

Quando A Duan descobriu que poderia vender o bebê na internet, optou por fazê-lo sem o consentimento da mãe.

Ele encontrou um comprador no QQ, uma plataforma popular de mídia social na China, que comprou a criança para sua irmã.

Assim que o bebê foi vendido, a mãe foi embora da cidade, mas foi rastreada pela polícia e presa. "Eu mesma foi adotada, e muitas pessoas em minha cidade natal enviaram seus filhos para outras pessoas criá-los", ela disse, de acordo com relatórios. "Eu realmente não sabia que era ilegal."

O pai vai ficar preso por três anos, enquanto a mãe ficará detida por dois anos e meio. O comprador também se entregou à polícia. Segundo a Justiça, já que os pais biológicos não estão em condição de criar um filho, a irmã do comprador ainda está com o bebê. (Com Epoch Times)


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp