22/09/2020 às 19h00min - Atualizada em 22/09/2020 às 19h00min

​Morre aos 79 anos o maior proprietário de terras de Presidente Kennedy

Da Redação
Foto: Google | Imagem aérea de um dos currais de produção de leite de Martinzinho em São Bento, interior de Presidente Kennedy
Nesta segunda-feira (21),  Martinho Adalmo Venturim faleceu aos 79 anos. Conhecido como Martinzinho, o fazendeiro era considerado o maior proprietário de terras no município de Presidente Kennedy, ultrapassando a marca de mais de mil alqueires de terra e um patrimônio acumulado de mais de 100 milhões de reais.

O fazendeiro foi por anos o maior produtor de leite da Cooperativa de Laticínios Selita.

Martinzinho morreu em Cachoeiro de Itapemirim. A família não divulgou as causas da morte, mas sabe-se que por anos ele lutava com problemas nos rins. Ele possuía em sua própria residência uma máquina de fazer hemodiálise.

Coincidência triste
Sua morte aconteceu no dia em que o INCRA divulgou o resultado das famílias a serem assentadas nas terras que eram de posse do fazendeiro. A suposta 'invasão' ocorreu há cerca de 11 anos. Entre as motivações da invasão, o INCRA alegava que o fazendeiro possuía terras que não eram utilizadas para o cultivo, dando assim espaço para o Movimento dos Sem Terra (MST) que crescia na época invadir sua propriedade rural. O proprietário sempre negou a alegação de terra improdutiva feita pelo INCRA.

Nesta segunda o INCRA divulgou o resultado das famílias a serem assentadas em Presidente Kennedy (Veja lista). A área de 1.300 hectares foi considerada improdutiva pelo órgão em 2009. Em seguida, cerca de 50 famílias sem-terra ocuparam parte da propriedade exigindo a desapropriação que só foi dada pela Justiça em 2017, após um acordo com o proprietário Martinho Adalmo Venturim.
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp