17/04/2015 às 14h54min - Atualizada em 17/04/2015 às 14h54min

Cinco faculdades concorrem por curso de medicina em Cachoeiro

Instituição privada mais bem pontuada ao fim da avaliação terá até o começo do segundo semestre de 2016 para abrir a primeira turma

Folha do ES

 

Longe dos holofotes do público em geral está sendo travada uma disputa silenciosa com possibilidade de impactar de modo formidável a economia local de Cachoeiro de Itapemirim e outros municípios da região. O alvo é a instalação do primeiro curso de medicina do sul do Estado. Até agora a briga pelo direito de implantação deixou algumas baixas pelo caminho. O Centro Universitário São Camilo, por exemplo, deixou a disputa recentemente, alegando interesse em priorizar outros investimentos da própria instituição de ensino.

Sua desistência, no entanto, não significa redução do número de competidores. Pelo contrário: ele aumentou. Agora cinco universidades disputam a oportunidade, segundo informações divulgadas ontem pela Prefeitura Municipal de Cachoeiro de Itapemirim. Todas apresentaram propostas ao Ministério da Educação (MEC) para implantar o curso de medicina. Nessa fase, ficaram nas três melhores posições, por ordem, as capixabas Emescam, Univix e Pitágoras, seguidas pelas faculdades Ruy Barbosa, da Bahia, e Atual da Amazônia, de Roraima.

“As próximas etapas serão de diligência técnica nas instituições. Também serão analisados indicadores como o Índice Geral de Cursos e o Conceito Preliminar de Curso”, explicou o prefeito de Cachoeiro, Carlos Casteglione, que já assinou o termo de compromisso que autoriza a implantação do curso.

O capítulo mais importante desta história, no entanto, já tem data marcada. De acordo com o MEC, a instituição privada mais bem pontuada ao fim da avaliação terá até o começo do segundo semestre de 2016 para abrir a primeira turma de medicina em Cachoeiro. Em outras palavras significa dizer que, em pouco mais de um ano o município ganhará oficialmente uma turma do curso.

Mais médicos

A abertura do curso faz parte do programa Mais Médicos, do governo federal, que tem como objetivo ampliar o atendimento do SUS e interiorizar as vagas em medicina em todo o país. Outra frente do programa no município é a atuação de médicos intercambistas na rede básica. Cachoeiro de Itapemirim, como se sabe, já está habilitado para receber a graduação.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp