03/02/2020 às 09h04min - Atualizada em 03/02/2020 às 09h04min

PM: Operador de parque parecia embriagado em tragédia em Itapemirim

Da Redação
O marido da professora Mírian de Oliveira, 38, que morreu na noite de sábado (1º) após cair de um brinquedo em um parque de diversões de Itaipava (Itapemirim), compareceu à delegacia do município na manhã deste domingo (2) para prestar depoimento.

Em entrevista, o delegado Thiago Viana afirmou que, em depoimento, o esposo de Mírian relatou uma suposta embriaguez do operador do brinquedo Surf na hora do acidente, Alessandro Rodrigues dos Santos.

"O marido da vítima contou que chamou várias vezes o rapaz para desligar o aparelho, tanto antes quanto depois do acidente. Ele afirmou também que o funcionário estava com um 'comportamento estranho', cambaleante, com os olhos vermelhos e não respondia a algumas perguntas", detalha.

Viana relata ainda que um policial militar esteve no local do acidente e interrogou o operador. "Ele também constatou o comportamento estranho do funcionário, tanto que registrou em boletim de ocorrência ter encontrado evidências de embriaguez no rapaz", complementa, afirmando que o estado do operador pode ter sido decisivo para a tragédia.



ANGÚSTIA
Na noite de sábado (1), a professora Mírian de Oliveira, 38, morreu após cair de um brinquedo em um parque de diversão. O acidente aconteceu por volta das 20h. A mulher estava acompanhada da filha. A criança foi arremessada, teve traumatismo craniano, mas sobreviveu. Mírian teve uma lesão grave na cabeça e a perna esquerda esmagada e arrancada do corpo depois de despencar de uma atração chamada Surf, que começou a girar de maneira descontrolada em 360º.

A professora estava acompanhada da filha de oito anos. A criança foi arremessada do lado oposto da mãe, chegando a se chocar contra um outro brinquedo, chamado Barca, caindo em uma área de areia.

Socorrida pela Guarda Municipal de Itapemirim e encaminhada para o Hospital Menino Jesus, em Itaipava, ela sofreu traumatismo craniano. Do local, a menina teve transferência para a Santa Casa de Misericórdia, de Cachoeiro de Itapemirim. De acordo com informações da Polícia Civil de Itapemirim, o estado de saúde da criança é estável.

O velório de Mirian foi às 22h deste domingo (2), no bairro Universal, em Viana.

DETIDOS
O parque Center Toys, local da tragédia, não possuía alvará tanto da prefeitura do município quanto da Defesa Civil para estar funcionando. A única vistoria feita no local foi do Corpo de Bombeiros. De acordo com o delegado plantonista de Itapemirim, Thiago Viana, tanto o operador do parque - que tentou fugir do local na hora do acidente - Alessandro Rodrigues dos Santos, de 23 anos, quanto o proprietário do estabelecimento, Norimarcos Márcio Matias, de 50 anos, estão detidos por homicídio culposo e lesão corporal culposa (sem intenção de matar).

Os dois serão encaminhados para o Centro de Detenção Provisória (CDP), de Marataízes.

"O proprietário do parque também foi autuado pelo não cumprimento dos requisitos da lei, pois estava com o estabelecimento aberto sem o alvará do município", complementa o delegado.

O CASO

Uma mulher morreu e uma criança ficou gravemente ferida num acidente ocorrido num parque de diversões na noite deste sábado (01) no balneário de Itaipava, no município de Itapemirim.

Conforme testemunhas, a mulher e a criança estavam num brinquedo conhecido como “Surf”, quando caíram e acabaram sendo esmagadas pelo equipamento.

A mulher morreu no local e a criança foi socorrida e encaminhada para o Hospital Menino Jesus, em Itaipava, de onde foi transferida para a Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim, devido à gravidade dos ferimentos.

O Parque, que funciona em frente à Feira do Sol em Itaipava, foi fechado pela Polícia, que está no local e aguarda a chegada da Perícia Técnica da Polícia Civil para a liberação do corpo.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor do corte de 50% do salário dos políticos e 30% dos funcionários públicos?

15.8%
71.7%
3.3%
9.2%