13/03/2015 às 14h09min - Atualizada em 13/03/2015 às 14h09min

Quatro presos por morte de PM

Aqui ES

As polícias Civil e Militar prenderam quatro pessoas por envolvimento na morte do soldado da PM Eduardo Silva Junior, 21 anos, ocorrido na noite de terça-feira, em Marataízes. A polícia trabalha com a linha de investigação de crime de latrocínio (roubo seguido de morte) e descartou a possibilidade de crime passional.

Foram presos: Allan Victor Porto Paz, 21 anos, e Bruno dos Santos Oliveira da Silva, 20 anos, ambos de Marataízes; e Lucas Gomes, 18 anos, conhecido como ‘Crânio’, e o taxista Benjamin Martins Marcelino, 24 anos. A polícia ainda investiga a participação de mais pessoas no assassinato do militar. Qualquer informação que ajude a polícia pode ser passada ao telefone 181 e a pessoa não precisa se identificar.

Dois foram presos em Marataízes e Lucas foi preso durante uma ação no bairro Zumbi, que teve início durante a tarde de quarta-feira e virou a madrugada. Os quatro negam participação no crime e o taxista sustenta que também foi vítima dos criminosos, que assassinaram o PM. Ele deu depoimentos contraditórios para a polícia e foi preso para não atrapalhar as investigações.

A polícia investiga também a participação de um terceiro veículo envolvido no crime. De acordo com a Polícia Civil, mataram Eduardo depois que identificaram que era policial e também queimaram o veículo por ser de um policial.

 

Amigos e colegas prestam homenagens

O corpo do soldado Eduardo Silva Junior foi sepultado na manhã de ontem, no cemitério de Itapemirim, sob comoção de parentes, amigos e colegas de trabalho. O cortejo seguiu em silêncio pelas ruas de Marataízes em direção ao cemitério e foi acompanhado por centenas de pessoas.

Colegas de trabalho do soldado fizeram as honrarias militares e o comandante Geral da PM no estado, coronel Ruy Guedes Barbosa Junior fez um breve discurso sobre a perda. “É um sentimento de perda e de dor nesse momento. Não temos palavras, mas era um policial com um futuro pela frente”, comentou.

O soldado da PM foi sequestrado por cinco criminosos em Marataízes na noite de terça-feira, quando seguia para a casa do tio, na Lagoa Funda. O veículo da vítima, um Corolla, de cor prata, foi localizado incendiado durante a madrugada, em uma estrada na localidade de São João, zona rural de Vargem Alta.

O corpo do soldado foi encontrado por volta de 10h40 na localidade de Brejo Grande do Sul, zona rural de Itapemirim. Ele foi morto com 13 tiros, sendo sete deles no rosto.

O diretor sul da Associação de Cabos e Soldados do Espírito Santo (ACS-ES), cabo Clayton Siqueira, informou ontem que a entidade pagará uma recompensa, no valor de R$ 5 mil, para quem fornecer informações que ajuda na prisão dos envolvidos na morte do soldado da PM.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp