27/10/2019 às 17h24min - Atualizada em 27/10/2019 às 17h24min

Espírito Santo segue com dois casos de sarampo confirmados

O sarampo é uma doença viral de elevada contagiosidade

Fato
 

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) registrou este ano, até essa quinta-feira (24), um total de 263 notificações de casos suspeitos de sarampo no Espírito Santo. Desses, 230 casos foram descartados, dois foram confirmados e 31 seguem em investigação.

De acordo com o novo boletim epidemiológico da doença divulgado na tarde desta quinta-feira pelo Ministério da Saúde, o Brasil registrou 9.304 casos confirmados de sarampo em 22 Estados: São Paulo (8.779), Paraná (157), Rio de Janeiro (81), Pará (63), Pernambuco (60), Minas Gerais (51), Santa Catarina (25), Bahia (19), , Rio Grande do Sul (17), Ceará (5), Goiás (4), Maranhão (4), Rio Grande do Norte (4), Amazonas (4),Sergipe (3), Piauí (3), Distrito Federal (3), Espírito Santo (2), Mato Grosso do Sul (2), Alagoas (1), e Paraíba (1).

A doença

O sarampo é uma doença viral de elevada contagiosidade, cuja a transmissão ocorre por meio de secreções nasofaríngeas expelidas ao tossir, espirrar e falar. Casos graves podem levar ao óbito.

Os principais sintomas são febre acompanhada de tosse persistente, irritação ocular, coriza, congestão nasal e mal-estar intenso. Após estes sintomas, há o aparecimento de manchas avermelhadas no rosto, que progridem em direção aos pés, com duração mínima de três dias.

Esquema vacinal

Deve ser aplicada uma dose da vacina tríplice viral em todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano (dose zero). A partir dos 12 meses de idade, a primeira dose da vacina tríplice viral e uma dose da vacina tetra viral aos 15 meses.

Os indivíduos de 1 a 29 anos devem ter duas doses de vacina com o componente sarampo. Para aqueles de 30 a 49 anos, uma dose é o suficiente.

Os trabalhadores da Saúde devem ter duas doses da vacina, independentemente da idade.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »