13/03/2019 às 10h52min - Atualizada em 13/03/2019 às 17h25min

Tiroteio em escola deixa pelo menos 10 mortos na Grande São Paulo

Agência Brasil
Foto: G1

Segundo informações, dois adolescentes encapuzados mataram a tiros oito pessoas e cometeram suicídio em seguida. Dentro da Escola Estadual Raul Brasil, de Suzano (SP), cinco das vítimas eram estudantes, outras duas eram funcionárias da escola. O tio de um dos adolescentes responsáveis pelo ataque, também foi morto por eles, antes de chegarem a escola. O ataque ocorreu por volta das 9h30 desta quarta-feira (13).

Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, invadiram escola na Grande São Paulo e executaram o massacre. A polícia já identificou que ambos são ex-alunos da escola.

Vítimas

No total, 23 pessoas foram encaminhadas a unidades de saúde: Hospital Santa Maria (9), Santa Casa (3), Hospital Luzia de Pinho Mello (2), Hospital Santana (2), Hospital Santa Marcelina (5), Hospital das Clínicas (2).

Ainda não há informação sobre o estado de saúde dos feridos no ataque. A instituição foi isolada pela polícia e há muitos alunos e funcionários chorando ao redor. 

Integrantes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar de São Paulo estão no local.

Há diversas viaturas do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar no local.

Arsenal
Dentro da escola, a polícia encontrou um revólver 38, quatro jet luders, que são plástico para recarregamento de arma, uma besta (um tipo de arco e flecha que dispara na horizontal), um arco e flecha tradicional e garrafas que aparentam ser coquetéis molotov. Guilherme, um dos autores do ataque, tinha uma espécie de machado na cintura.

Há ainda uma mala com fios. O esquadrão antibombas foi chamado, mas a polícia ainda não informou se havia material explosivo no local.

Os mortos são:
Marilena Ferreira Vieira Umezo, coordenadora pedagógica
Eliana Regina de Oliveira Xavier, agente de organização escolar
Pablo Henrique Rodrigues, aluno
Cleiton Antonio Ribeiro, aluno
Caio Oliveira, aluno
Samuel Melquíades Silva de Oliveira, aluno
Douglas Murilo Celestino, aluno
Jorge Antonio de Moraes, comerciante, morto antes da entrada dos assassinos na escola; ele é tio de Guilherme, um dos assassinos

 


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp