22/02/2022 às 09h06min - Atualizada em 23/02/2022 às 13h20min

Venda de bolo de pote, brigadeiro e geladinho gourmet cresce

Setor da confeitaria mostra expansão do mercado e informais veem oportunidade para investir na venda de bolos e doces como bolo de pote, brigadeiro e geladinho gourmet entre outros.

DINO
https://docinha.com.br

O setor de confeitaria tem sido muito importante para a economia do país nesses últimos anos. Uma pesquisa recente constatou que o mercado de bolos e doces no Brasil, o qual inclui bolo de pote, brigadeiro gourmet, geladinho gourmet, trufas, ovos de páscoa entre outros, movimenta cerca de 12 bilhões de reais a cada ano. Além disso, de acordo com levantamento feito pelo Grupo Pão de Açúcar em 2020, as vendas de bolos e doces cresceram cerca de 37% entre os meses de março e junho daquele mesmo ano.

Tirando essa questão do aumento no consumo de produtos ligados à confeitaria, houve um aumento da informalidade no país desde 2020. Segundo levantamento da consultoria iDados, tendo como base dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua Trimestral, o volume de trabalhadores informais chegou a 48%.

O mercado de panificação, como um todo tem crescido e feito as pessoas faturarem muito, sejam por produção própria, seja por revenda em padarias e até em casa. De acordo com o Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o setor gerou 700 mil empregos diretos e mais de 1,5 milhões de indiretos. Além disso, houve um faturamento no setor de 91,94 bilhões em 2020. 61,65% foi oriundo de fabricação própria.

Esse aumento no consumo é mostrado por pesquisas feitas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). De acordo com os dados coletados por meio de entrevistas, quase metade das mulheres está consumindo de duas a cinco vezes algum tipo de guloseima durante a semana, dos quais os mais consumidos são bolos e chocolates.

Os bolos, inclusive, estão entre as guloseimas mais consumidas pelos brasileiros atualmente. Cerca de 7% das mais de 5 milhões de toneladas de produtos panificados comercializados no país eram de bolos de diversos tipos (incluindo bolos caseiros e bolos no pote). Em 2018, por exemplo, a fabricação desse produto movimentou R$ 15,28 bilhões, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (Abip).

Além disso, os números também mostram que a venda de bolo de pote, brigadeiro gourmet, copo da felicidade, bolo caseiro, trufas e cones tem aumentado. Dados do iFood indicam, por exemplo, que as compras destes bolos e doces aumentaram mais de 60%.

Com um mercado em expansão e novas oportunidades surgindo, muitas pessoas passaram a investir mais nesse tipo de negócio. A plataforma Vem de Bolo, por exemplo, começou suas atividades em 2019, trabalhando com boleiras cadastradas. Depois da quarentena, o marketplace viu um aumento significativo no número de acessos à plataforma, pulando de 30 mil por mês para cerca de 150 mil, ou seja, um aumento de mais de 300%.

Segundo a Gabriela Santana, idealizadora do site confeitaria para vendedoras de bolos e doces (Docinha), “o sucesso nas vendas desses bolos e doces depende boas estratégias, cálculos corretos e foco”. A mesma reforça que “para aproveitar bem a oportunidade que este mercado oferece, é necessário colocar tudo na ponta do lápis e calcular os investimentos e gastos feitos com ingredientes (massas, recheios e coberturas etc.), materiais (embalagens, forminhas e colherinhas etc.), despesas fixas (gás, água e luz etc.), equipamentos (batedeira, liquidificador e balança etc.), mão de obra (compras, produção e vendas) e com marketing (acessórios, materiais e internet)”.

Ainda de acordo com a Grabriela do site Docinha, “através da própria internet é possível iniciar um curso específico de confeitaria como bolo no pote, brigadeiro gourmet, geladinho gourmet, copo da felicidade, pipoca gourmet, bolos caseiros, ovos de páscoa, trufas etc., sem se preocupar com grandes investimentos. Aprender novas receitas, e até saber qual a melhor forma de abordagem aos clientes para garantir sucesso nas vendas, são alguns dos pontos mais comumente levantados nestes cursos”.

Fazer esses cursos é essencial, como bem ressaltou Helena Costa de Andrade, gestora de projetos de alimentação do Sebrae ao site Ana Maria: “Esse tipo de negócio exige bastante dedicação do empresário, sendo necessário ter conhecimento de culinária e se atualizar constantemente, pois o tempo todo surgem modismos e tendências”.

São cursos que ainda possibilitam a pessoa conhecer outros pontos importantes, como saber as funções de um confeiteiro, conhecer os instrumentos essenciais para cada tipo de receita e entender como montar um negócio na área.

É tendo em vista o crescimento deste mercado com a venda de bolo de pote, brigadeiro e geladinho gourmet, que, segundo a Gabriela, novas oportunidades surgem para quem deseja montar um negócio e fazer uma renda extra, ou mesmo, construir uma renda fixa.



Website: https://docinha.com.br
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp