03/04/2017 às 18h15min - Atualizada em 03/04/2017 às 18h15min

Município de Presidente Kennedy comemora 53 anos de emancipação política

Conhecido como ‘Batalha’, distrito de Itapemirim, até o ano de 1963, Presidente Kennedy completa 53 anos de emancipação política nesta terça-feira (4). Para celebrar a data, cerca de 900 alunos da rede pública municipal e estadual participam do tradicional desfile cívico, a partir das 9h, na Praça Manoel Fricks Jordão, no centro da cidade. 

Destacando o tema ‘O nosso meio ambiente’, cada escola vai mostrar o que é natureza, a ação humana na natureza, as águas, ações que podem salvar a natureza e apresentar a campanha da fraternidade da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). 

O desfile é organizado pela Secretaria Municipal de Educação junto às direções das unidades de ensino municipal e estadual: Creche Menino Jesus, Creche Bem me quer, Creche Liane Quinta, Escola Municipal Vilmo Ornelas Sarlo, Escola Municipal Santa Lúcia, Escola Municipal São Salvador, Escola Municipal São Paulo, Escola Municipal de Jaqueira, Escola Municipal de Santo Eduardo, Escola Estadual de Presidente Kennedy e Associação Pestalozzi. Além da participação da banda Marcial Municipal Presidente Kennedy, banda Marcial da Escola Luiz João Gomes, e a banda Marcial da Escola Anacleto Jacinto Ribeiro, as duas de Itapemirim.

Para garantir a segurança dos participantes e do público, a Secretaria Municipal de Segurança fará interdição de algumas vias da região. Todas as alterações ocorrerão a partir das 7h. O trânsito voltará à normalidade após o término do desfile.

A Guarda Civil Municipal manterá agentes nos locais para orientação. Motoristas e pedestres devem ficar atentos ao desvio do trânsito na região.

História

O Santuário Nossa Senhora das Neves é um dos patrimônios históricos de Presidente Kennedy

O Santuário Nossa Senhora das Neves é um dos patrimônios históricos de Presidente Kennedy

O Santuário Nossa Senhora das Neves é um dos patrimônios históricos de Presidente Kennedy
Foto: ​Reprodução

Os livros contam que a história de Presidente Kennedy começa em 1581, quando o padre José de Anchieta, vindo do Rio de Janeiro, construiu uma igreja na fazenda de Muribeca, às margens do rio Itabapoana, hoje conhecida como Igreja de Nossa Senhora das Neves. Na época, a região era habitada por índios Puris e Botocudos.

Mais tarde, em 1759, quando os jesuítas foram expulsos do Brasil pela colônia portuguesa, a fazenda Muribeca, junto com várias fazendas localizadas próximas ao norte do Rio de Janeiro, se transformou em distrito de Itapemirim, com nome de Batalha.

Em Batalha predominava a criação de gado, as fábricas de farinha e as serrarias que se instalaram no lugar. Em busca de leis mais direcionadas e órgãos públicos locais, famílias começaram a buscar a emancipação de Batalha. Em 30 de dezembro de 1963, com a Lei n° 1918, o distrito de Itapemirim e passou a ser a cidade de Presidente Kennedy. Em 4 de abril de 1964, a lei foi consolidada e o município emancipado.

O nome foi sugerido pelo então Presidente da Assembleia Legislativa do Estado, deputado Adalberto Simão Nader, como uma homenagem ao então presidente John F. Kennedy, assassinado na mesma época. A história dos livros atribui o nome da cidade a justificativa que esta seria uma forma do governo dos Estados Unidos se aproximar de países sul-americanos com investimentos.

Um fato curioso é que como a emancipação se deu em pelo regime militar, a primeira administração pública foi feita por um interventor, Virgílio Bresisnki. A prefeitura e a câmara só foram inauguradas em 1967, com o início do mandado do primeiro prefeito, Manoel Fricks Jordão.

Cultura e turismo

As praias de Marobá e das Neves atraem turistas ao município durante todo o ano

As praias de Marobá e das Neves atraem turistas ao município durante todo o ano

As praias de Marobá e das Neves atraem turistas ao município durante todo o ano
Foto: ​Reprodução

A diversidade cultural sempre foi característica de Presidente Kennedy, uma vez que a região foi formada por povos de diferentes lugares. A cultura indígena, africana e portuguesa se misturam dentro dos limites de cerca de 583 quilômetros quadrado de extensão. Os costumes dos africanos, porém, se destacam e perduram.

As comunidades de Boa Esperança e de Cacimbinha, que tiveram origem com descendentes de africanos, manifestavam e ainda manifestam sua cultura através do Jongo, uma dança de origem africana praticada ao som de tambores.

Com 16 km de litoral, o turismo também é um potencial do município. As belezas naturais ficam concentradas nas praias de Marobá e Neves. As comunidades são responsáveis também por aquecer o comércio no verão. Além disso, existem rios, mangues e uma rica fauna marinha na cidade.

É o tricentenário Santuário de Nossa Senhora das Neves, patrimônio histórico e artístico tombando pelo Estado, o responsável pelo intenso turismo religioso que atrai fiéis de várias partes do país. O seu auge é no dia 5 de agosto, Dia da Santa.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp