08/07/2021 às 08h07min - Atualizada em 08/07/2021 às 08h07min

Familiares tiveram que cavar cova para enterrar mulher vítima de coronavírus em Presidente Kennedy

Da Redação

Audineia Caxias da Silva, 43 anos, morreu vítima de coronavírus e os familiares tiveram que cavar a cova para enterrá-la no cemitério público da Comunidade de São Paulo, nessa terça-feira (06). Em vídeo recebido por nossa redação, familiares mostram o sepultamento sem uso de equipamentos de proteção em uma cova improvisada.

"Ao chegar no cemitério a cova que tinha lá já tinha sido feito a muito dias os coveiro estavam lá, a cova estava rasa, não tinha nem três palmos de fundura, quando o esposo da mulher que tinha morrido questionou os coveiro, a cova nem siquer tinha sido mexida, então o coveiro disse ao esposo (da vítima), 'deita aí na cova que vou te jogar barro em cima para ver se vc conseque sair daí', uma falta de respeito com o viúvo, esses são os coveiro que Kennedy tem. As pessoas por conta propria afundaram o buraco" (sic), disse leitora que enviou o vídeo e o realto a nossa redação (Nosso whatsapp 28 99955-4585).

A redação entrou em contato com a Prefeitura de Presidente Kennedy para esclarecer o que ocorreu. De fato, os familiares de Audineia terminaram de fazer a cova (vídeo), uma vez que, os coveiros se negaram.

Em resposta, a assessoria de comunicação da PMPK emitiu a seguinte nota: A Secretaria Municipal de Obras informou que foi aberto um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) para apurar os fatos e averiguar a conduta dos servidores.

Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp