31/12/2015 às 08h59min - Atualizada em 31/12/2015 às 08h59min

Zika vírus: ES registra 1.019 suspeitas e 10 confirmações da doença

Levantamento é da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Estado também teve 41,5 mil casos de dengue registrados durante o ano.

G1

O Espírito Santo registrou 1.019 casos suspeitos de infecção pelo Zika vírus, sendo 10 confirmados laboratorialmente, até quarta-feira (30), segundo levantamento da Secretaria de Estado da Saúde. O estado também registrou 41.556 casos de dengue entre 4 de janeiro e 26 de dezembro de 2015.

Entre os casos confirmados de Zika vírus, oito estão em Vitória, um em Vila Velha e um em Cariacica.

O governo do Espírito Santo decretou situação de emergência em saúde pública no início do mês de dezembro, devido ao aumento no número de casos registrados.

Microcefalia

Também foram notificados 32 bebês, entre nascidos e em gestação, com suspeita de microcefalia, mas ainda sem confirmação de relação com o Zika vírus.

A microcefalia é uma condição rara em que o bebê nasce com o crânio do tamanho menor que o normal. Quase 3 mil casos suspeitos de microcefalia foram notificados em 20 estados brasileiros. O Ministério da Saúde investiga as mortes de 40 bebês.

Dengue
Durante o ano de 2015, foram notificados 41.556 casos de dengue no estado. A doença também é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, responsável pelo Zika vírus e pela febre chikungunya.

O levantamento foi feito pela Secretaria Estadual de Saúde entre 4 de janeiro e 26 de dezembro de 2015 no Espírito Santo.

Destes casos, 947 são suspeitos da forma grave, 28 são óbitos confirmados e 19 são óbitos sob investigação. No mesmo período, a taxa de incidência da doença no estado ficou em 1.069,64.

De acordo com a classificação do Ministério da Saúde, nove municípios do estado tem alta incidência de notificações da dengue nas últimas quatro semanas. São eles:

- Alfredo Chaves
- Apiacá
- Aracruz
- Atilio Vivácqua
- Bom Jesus do Norte
- Cachoeiro de Itapemirim
- Jaguaré
- Muqui
- Presidente Kennedy

Entre os municípios da região Metropolitana, Cariacica e Vitória tiveram incidência média, entre 100 e 300 casos/100 mil habitantes e os municípios de Vila Velha e Serra tiveram incidência baixa, com menos de 100 casos/100 mil habitantes.

Prevenção
Em Vitória, um drone é usado para identificar criadouros dos mosquitos. As imagens são usadas para direcionar a atuação dos agentes.

Na Serra, a prefeitura tem o apoio das câmeras de videomonitoramento, além do Exército.

Vila Velha obteve na Justiça uma decisão que dá aos agentes de combate o direito de entrar em imóveis que estiverem fechados. A ação foi deferida no dia 16 de dezembro.

Na mesma data, Cariacica lançou um decreto de situação de emergência, conferindo aos agentes o mesmo poder. Em Vitória, esse tipo de respaldo legal já existe.

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) também pede a colaboração da população no combate aos focos de proliferação do mosquito Aedes aegypti dentro de casa.

Saiba como se prevenir
- Limpar o quintal, jogando fora o que não é utilizado;
- Tirar água dos vasos de plantas;
- Colocar garrafas vazias de cabeça para baixo;
- Tampar tonéis, depósitos de água, caixas d’água e qualquer tipo de recipiente que possa reservar água;
- Manter os quintais bem varridos, eliminando recipientes que possam acumular água, como tampinha de garrafa, folhas, sacolas plásticas etc.;
- Escovar bem as bordas dos recipientes (vasilha de água e comida de animais, vasos de plantas, tonéis, caixas d’água) e mantê-los sempre limpos.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp