18/12/2015 às 11h00min - Atualizada em 18/12/2015 às 11h00min

Municípios produtores de petróleo lideram ranking de PIB per capita

Residência de 11.309 pessoas, Presidente Kennedy (ES) liderou o ranking com uma renda per capita de R$ 715.193,70 em 2013

O Tempo

Com pouca população e grandes empreendimentos, os municípios produtores de petróleo dominaram o ranking das cidades com maior Produto Interno Bruto (PIB) per capita do país em 2013, mostra pesquisa do IBGE.

Residência de 11.309 pessoas, Presidente Kennedy (ES) liderou o ranking com uma renda per capita de R$ 715.193,70 em 2013. A cidade está localizada em frente a campos produtores de petróleo, como Parque das Conchas.

Pela câmbio de quarta-feira (16), o PIB per capita de Presidente Kennedy era de US$ 183.717,46, ou seja, o dobro do principado de Mônaco (US$ 78.700) naquele ano, por exemplo, segundo estimativa do Banco Mundial.

Essa posição no ranking é fruto de uma distorção. Presidente Kennedy tem o dobro do PIB per capita de Mônaco, mas IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) da Síria -de 0,657 e 0,658 em 2010, respectivamente.

Nessa lista dos dez maiores PIB per capita do país, aparecem ainda cidades produtoras de petróleo como Ilha Comprida (SP), Quissamã (RJ), São João da Barra (RJ) e Itapemirim (ES), esta última vizinha de Presidente Kennedy.

Com a queda do preço do barril de petróleo e os cortes dos investimentos da Petrobras em 2015, a posição desses municípios é nos futuros rankings de PIB per capita virou uma incógnita. A tendência é que percam posição na lista.

Segundo colocado no ranking, São Gonçalo do Rio Abaixo (MG) tem PIB per capita de R$ 340.688,49. O motivo é a presença é a atividade de mineração. Já Porto Real (RJ) é sede da fábrica da PSA Peugeot Citroën.

Segundo Sheila Zani, gerente do PIB dos Municípios, essas distorções entre tamanho da população e PIB ocorre na minoria dos municípios calculados, embora comum no topo do ranking.
"Em geral, o que vimos é que as capitais tem PIB per capita maior do que a média dos Estados", disse Zani.

No extremo oposto, Nina Rodrigues (MA) tinha o menor PIB per capita do país, de R$ 3.241,29. O município se sustentava pela transferência de recursos federais, com 63,4% de seu PIB dependente da administração pública.

PESO NO PIB
Apesar das predominância de pequenas cidades entre os maiores PIB per capita, são as grandes cidades as responsáveis pela maior fatia da economia brasileira, segundo mostram os dados da pesquisa do IBGE.

Sete municípios tinha 25% do PIB do país em 2013. Eram elas São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Manaus, Campos dos Goytacazes (RJ, municípios grande produtor de petróleo).

O PIB do município de São Paulo foi de R$ 570,7 bilhões em 2013. É o maior do país, embora a cidade tenha perdido participação no PIB nacional, de 11,1% em 2012 para 10,7% em 2013, segundo o IBGE.

O motivo para essa perda de peso de São Paulo é o desempenho de de setores de serviços financeiros, indústria de transformação e comércio de automóveis. São Paulo atividades que cresceram menos que a média em 2013.

O Rio de Janeiro, por outro lado, foi o município que mais avançou, com ganho de 0,1 ponto percentual de participação no PIB, para 5,3%. Isso está relacionado a grandes obras de infraestrutura.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp