29/05/2021 às 07h50min - Atualizada em 29/05/2021 às 07h50min

Polícia descarta hipótese de latrocínio no caso do vereador Marquinhos da Cooperativa

A Políci Civil descartou a hipótese de latrocínio no crime contra o vereador, que foi morto a tiros na noite de quinta-feira (27) em Presidente Kennedy

Da Redação

A Polícia Civil não trabalha mais com a hipótese de latrocínio no caso do vereador Marcos Augusto Costalonga, que foi morto a tiros na noite de quinta-feira (27) em Presidente Kennedy, no Sul do Estado.

"Foi descartada a possibilidade do crime de latrocínio, roubo seguido de morte. Segundo as investigações e testemunhas, um carro teria emparelhado o veículo em que estava a vítima e atirado", diz a nota.Em nota encaminhada à reportagem do Tribuna Online na noite desta sexta-feira (28), a Polícia Civil informa que um carro com quatro bandidos teria emparelhado a caminhonete onde estava a vítima e efetuado disparos.

De acordo com a Polícia Militar, o vereador ainda tentou fugir da abordagem. A Hilux SW4 onde estavam o vereador, a mulher e um amigo foi fechado por outro veículo com quatro indivíduos a bordo. Marcos acelerou na tentativa de escapar dos bandidos e foi nesse momento que eles atiraram.

“De acordo com o boletim, um carro trafegava quando foi fechado por outro veículo com quatro indivíduos a bordo. O condutor acelerou na tentativa de fugir dos criminosos, e neste momento os indivíduos atiraram”, disse a PM por meio de nota.

Marquinhos da Cooperativa, como era conhecido na cidade, foi atingido com um tiro nas cosas, perdeu o controle do veículo, que saiu da pista e caiu de uma ribanceira de cerca de dois metros.

Pelo menos 10 tiros perfuraram a lataria da Hilux. Uma das balas atingiu Marquinhos, que morreu na hora. A mulher foi baleada na perna e teve fratura exposta. O amigo ficou ferido com o acidente.

Logo após o crime, os bandidos, que estavam num HB20 prata, fugiram sem levar nada. As vítimas foram socorridas em ambulâncias da prefeitura e encaminhadas para a Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp