15/10/2015 às 15h42min - Atualizada em 15/10/2015 às 15h42min

Evair de Melo participa de audiência pública sobre crédito rural na Assembleia Legislativa

Divulgação

O deputado federal Evair de Melo (PV/ES) participa, na próxima segunda-feira (19), de audiência pública da Comissão de Agricultura da Assembleia do Estado do Espírito Santo (Ales) para debater a “Renegociação de Dívidas dos Agricultores em função da estiagem no Estado”. A audiência tem início às 9h, no Plenário Dirceu Cardoso, e vai reunir representantes de entidades rurais, instituições bancárias e produtores rurais.

“A expectativa é de ampliarmos o debate na busca soluções em curto prazo para que o produtor capixaba, prejudicado pelo longo período de estiagem, pela redução e em alguns casos perda de renda, consiga honrar seus compromissos junto às instituições bancárias. A inadimplência é preocupante e cresceu muito ao longo deste ano, praticamente dobrando em relação aos níveis históricos”, adiantou Evair.

Na linha Pronaf, direcionada para o público da agricultura familiar, a inadimplência saltou de uma média histórica abaixo de 2% para quase 4%. Em algumas agências bancárias, há informações que a inadimplência chega a 14% para alguns públicos da agricultura familiar. No caso das demais linhas, para outros públicos beneficiários (médios e grandes produtores e empresários rurais), o índice também pode até triplicar, quando é aferido com 15 dias de vencido, ou ficar 64% acima da média histórica, quando se considera o prazo de 90 dias após o vencimento sem quitação do débito.

No início do ano, o Governo do Espírito Santo calculou em R$ 2 bilhões os prejuízos decorrentes na produção agrícola e na renda rural. Contudo, dado ao agravamento da seca nos últimos nove meses, em praticamente todas as regiões do Estado, esse montante tende a ser maior. Nas atividades agrícolas as perdas já variam de 20 a 50%, conforme a região e a cultura.

Como o valor bruto produção agropecuária do ES foi de R$ 8,1 bilhões, em 2014, os agricultores já entraram o ano com estimativa de faturamento 25% menor.

Prazo prorrogado

Nessa semana, Evair de Melo articulou junto a Superintendência do Banco do Brasil (BB) capixaba a dilatação do prazo para que cafeicultores prorroguem as parcelas de crédito vencidas ou a vencer até o fim do ano. O novo prazo vai até o dia 23 de outubro (sexta-feira) e os cafeicultores devem procurar os sindicatos e as agências do BB que operam crédito rural. Para ter acesso à prorrogação é necessário que os produtores quitem 20% do valor da parcela vencida ou a vencer de financiamentos via Pronaf e Funcafé.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp