02/12/2014 às 05h12min - Atualizada em 02/12/2014 às 05h12min

Acusado de matar Agente Penitenciário é preso em Marataízes

Alissandra Mendes
Aqui ES

Foi preso nesta madrugada Gabriel Viana, conhecido como ‘Carioca’, acusado de ter assassinado a tiros o agente penitenciário Robson Brum, 46 anos, na tarde de segunda-feira, no bairro Namitala Ayub, em Itapemirim.

O acusado confessou o crime e disse que matou o agente para roubar. Após o crime, ele fugiu levando a pistola .40 de Robson. A arma do agente e a arma usada no crime foram encontradas com ‘Carioca’, que estava escondido em uma residência na rua da Bacia, em Marataízes.

De acordo com informações policiais, levantamentos dão conta de que Gabriel prega matar agentes e policiais da região. A informação, ainda não confirmada pela polícia, é que a ordem de matar agentes, guardas municipais e policiais. Outras pessoas podem estar envolvidas e agora a polícia trabalhar para identificá-las.

Segundo a polícia, Gabriel tem várias passagens pela polícia é suspeito de homicídios e roubos. Ele foi autuado em flagrante por latrocínio (roubo seguido de morte) e levado para o CDP de Marataízes.

O crime

O agente penitenciário Robson Luiz Conceição Brum, 46 anos, conhecido como ‘Robinho’, trabalhava no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Marataízes. De acordo com informações do delegado Edson Lopes Junior, Robson chegava em casa em um táxi, quando foi surpreendido por um homem armado, que aguardava de tocaia. ‘Robinho’ foi atingido com dois tiros, um deles atingiu a cabeça da vítima, que não resistiu e morreu no local.

Após o crime, o executor fugiu no mesmo táxi que levava ‘Robinho’ para casa. “O motorista foi coagido com uma arma a levar o individuo até um determinado local. Ele já foi ouvido na delegacia e liberado”, contou o delegado.

As policias Civil e Militar de Itapemirim e Marataízes, com o apoio da Guarda Municipal e agentes penitenciários, realizaram uma operação com o intuito de localizar e prender Gabriel, que foi detido por volta de 00h30.

Robson trabalhou por muito tempo como agente no Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Cachoeiro de Itapemirim e na Delegacia de Itapemirim, e também no CDP e Presídio Feminino do município.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp