09/02/2021 às 15h19min - Atualizada em 10/02/2021 às 00h00min

Cuidado que vai além: a atuação da psiquiatria durante a pandemia

Se antes da pandemia o atendimento psiquiátrico se mostrava fundamental, neste período pode ser fator-chave para atravessar um momento de tantas angústias. O médico psiquiatra Cyro Masci fala sobre a importância deste atendimento.

DINO
http://www.masci.com.br

O impacto da pandemia, como se sabe, foi amplo e afetou não só as economias, mas principalmente as pessoas. Milhões de vidas foram perdidas, empresas precisaram fechar as portas, diminuindo, consequentemente, os empregos, e o distanciamento social trouxe consequências que ainda precisarão ser analisadas. E a saúde da mente foi claramente afetada. 

Pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz realizada em parceria com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que entrevistou 45 mil brasileiros e foi apresentada em outubro do ano passado, revelou que menos de 40% das pessoas com depressão tiveram tratamento no ano anterior. Apenas 15,4% delas afirmaram que receberam o tratamento adequado. Procurando por escapes, o estudo citado também mostrou que 34% dos fumantes aumentaram o consumo diário do cigarro e 17,6% das pessoas aumentaram o consumo de álcool.

Cyro Masci, psiquiatra com mais de 30 anos de experiência na área, falou um pouco sobre a importância da atuação dos especialistas em saúde mental durante a pandemia: “Esta é uma situação única e difícil para todos. É preciso manter a calma para enfrentar os desafios deste novo momento. A psiquiatria de abordagem integrativa objetiva auxiliar as pessoas com problemas e dificuldades emocionais. Esta abordagem trabalha com o que há de mais moderno na medicina convencional com outras abordagens não convencionais, conhecidas como 'medicina alternativa' ou 'medicina complementar'. A Medicina Integrativa une essas formas de cuidado médico com objetivo de promover a saúde, prevenindo doenças e tratando transtornos da mente e do corpo”.

Segundo o portal Amplimed, a medicina integrativa busca relacionar e entender como problemas físicos podem causar problemas psicológicos e vice-versa. Problemas como ansiedade, síndrome do pânico, estresse, fadiga, tensão pré-menstrual, depressão e até o burnout podem ser tratados a partir da abordagem integrativa. Um profissional como o Dr. Cyro pode auxiliar no processo de identificação dessas causas.

“A Psiquiatria com abordagem Integrativa é centrada no paciente, na pessoa como um todo (e não na doença como uma entidade isolada), inclui atuar nas origens do problema, e não apenas em seus sintomas. Um dos objetivos é atuar nas causas da enfermidade ou desconforto, e não somente nas consequências, com qualidade, segurança e eficácia. Sempre que possível são utilizadas abordagens com menos efeitos indesejados, como fitoterapia, homeopatia ou nutrientes, além de orientação comportamental”, complementa o psiquiatra.

O preconceito quanto à busca por ajuda psiquiátrica ainda é grande.  Matéria da editoria VivaBem do Portal UOL, de 2018, aponta atitudes ligadas a valores ainda presentes na sociedade e que, além de serem repetidos por muitas pessoas, possuem caráter pejorativo. A matéria também cita a opinião de especialistas que consideram que esses preconceitos podem ser explicados pelo fato de as pessoas separarem a saúde mental e a física.

O Dr. Cyro explica como a Clínica Masci atua utilizando a psiquiatria integrativa: “Oferecemos atendimento individualizado, customizado, em psiquiatria integrativa, que une o que há de mais moderno na medicina convencional com outras abordagens não convencionais, conhecidas como 'medicina alternativa' ou 'medicina complementar'. Esse é um dos nossos diferenciais”.

Para mais informações, basta acessar as redes sociais ou o site da Clínica Masci: www.masci.com.br, https://www.facebook.com/ClinicaMasci / e https://www.linkedin.com/in/cyromasci/



Website: http://www.masci.com.br
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp