09/06/2015 às 19h24min - Atualizada em 09/06/2015 às 19h24min

Cisternas e sementes começam a ser distribuídas

Coordenadoria de Comunicação - PMPK

 

A Prefeitura de Presidente Kennedy começou a entrega de parte das 430 cisternas de 15 mil litros aos produtores rurais do município, conforme previsto no Programa Olho D´Água, lançado em fevereiro desse ano, no auge da crise hídrica.

O Programa contempla outras ações de curto, médio e longo prazos para a produção e reservação de água e preservação das nascentes. Serão também construídos 350 poços semiartesianos e já foram iniciadas a construção de caixas secas e curvas de nível e a construção de barragens, açudes e tanques escavados. Serão investidos cerca de R$ 15 milhões no Programa.

O objetivo é evitar que os agricultores familiares fiquem sem condições de cuidar da lavoura e dos animais, como aconteceu recentemente, quando produtores perderam plantios e animais em função da longa estiagem.

Os produtores que participam da Feira Livre Municipal, que completa um ano esse mês, receberam um “Kit Campo” com adubos e sementes variadas. O objetivo é que a produção pode ser retomada ou ampliada, informa Josélio Altoé, Secretário Municipal de Agricultura.

A Prefeita Amanda Quinta Rangel afirma que o atendimento ao produtor rural e sua família é uma das prioridades de sua gestão. “ O Município tem dado todo o suporte para que o homem do campo tenha acesso à informação, tecnologia e acompanhamento técnico. Estamos promovendo a sustentabilidade nas propriedades rurais”.

Além das ações do Projeto Olho D´Água, no ano passado 437 criadores de gado de leite e corte receberam cerca de 20 mil toneladas de cana de açúcar e 4.800 sacos de ração farelada. Em fevereiro de 2015 a quantidade de  ração farelada foi aumentada para 7.000 sacos.

 

Ações do Projeto Olho D´Água

- Abertura/reabertura de 350 poços semi artesianos;

- Construção de cisternas;

- Recuperação/reflorestamento de 1.200 nascentes;

- Construção de pelo menos 1.200 barragens /açudes;

-  Intervenção mecanizada e disponibilização de sementes, calcário e superfosfato para recuperação de 13.000 ha de pastagens;

 - Intervenção mecanizada para preservação de água através de caixa seca e caixas em curva de nível em todas as propriedades do município.

Em 2014 foram abertos 910 poços/bebedouros para dessedentação animal com demanda de 3,0 horas em média por bebedouro,  com custo total de R$ 300.300,00.

Foram transportados mais de 950 toneladas de silagem de municípios como Venda Nova do Imigrante e Afonso Cláudio, ao custo de R$ 65.500,00.

Foram disponibilizadas máquinas e equipamentos para produção de 2.500 toneladas de silagem diversas ao custo de R$ 200.000,00.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp