23/06/2020 às 14h38min - Atualizada em 23/06/2020 às 14h38min

Advogados e apoiadores promovem protesto contra o fechamento do fórum nesta quarta (24)

Da Redação
Os advogados do município de Presidente Kennedy, junto com apoiadores, estão organizando um protesto para esta quarta-feira (24) às 11h, em frente ao Fórum da cidade, contra a integração da comarca de Presidente Kennedy com Marataízes.

Haverá carreata e um buzinaço contra a atitude que o Tribunal de Justiça do Espírito Santo tomou reduzindo o número de comarcas no Estado do Espírito Santo, sendo o município um dos prejudicados.

Com o corte, 28 municípios perderão suas unidades e serão atendidos por comarcas vizinhas, entre elas, Presidente Kennedy, que passará a ser atendida por Marataízes.

Com a medida, o TJES também recebeu críticas de grande parte da população kennedense. Várias pessoas tem se manifestado nas redes sociais em relação a este ato que atinge negativamente a população.

Os advogados de Presidente Kennedy pedem a população para participar da manifestação.

"
Estamos nos organizando para convidar a sociedade que quiser participar desse momento de clamor social em prol do nosso município", disse um dos organizadores.

Leia também

Fechamento de comarcas pelo TJES gera debate na Ales
Moradores de Conceição do Castelo fecham BR-262 em protesto contra fechamento de comarca
Moradores de Muqui protestam contra integração de Comarcas
OAB entra com ação no CNJ pedindo a suspensão da integração de comarcas no ES
Abaixo-assinado online pede manutenção das Comarcas de Iconha, Rio Novo do Sul e Presidente Kennedy



"RETROCESSO PARA A SOCIEDADE", CRITICA AMUNES 
A Associação dos Municípios do Estado do Espírito Santo (Amunes) criticou a decisão do Judiciário e disse que a integração de comarcas vai trazer prejuízo aos cidadãos, principalmente aos que vivem no interior do Estado. "É um serviço que deixa de ser ofertado à população , um retrocesso para a sociedade. No interior o impacto será ainda maior, refletindo nas áreas sociais e de segurança pública, impactando negativamente na rotina dos municípios. A Amunes em assembleia já se posicionou contra e lamenta a decisão do Tribunal de Justiça", registra nota da associação. 

MPES DIZ QUE VAI AVALIAR IMPACTOS
Por meio de nota, o MPES informou o seguinte: "O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) acompanhou a discussão em relação à integração de comarcas na sessão de hoje (28/05) do Pleno do Tribunal de Justiça e irá avaliar os impactos da decisão, destacando que se trata, inicialmente, de assunto interna corporis". "Importante mencionar, no entanto, que estamos trabalhando intensamente para promover uma virada tecnológica na instituição, inclusive com a implementação do teletrabalho e de ferramentas de atuação compatíveis com os novos tempos, de maneira que a sociedade capixaba pode ter certeza de que terá sempre a assistência do Ministério Público em qualquer município do Estado do Espírito Santo."




Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual a melhor parte do dia para a Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Presidente Kennedy?

27.3%
0%
45.5%
27.3%
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp