18/03/2015 às 07h33min - Atualizada em 18/03/2015 às 07h33min

Petrobras inicia operação de nova unidade na controversa refinaria de PE

UOL

A Petrobras informou nesta terça-feira (17) ter iniciado a operação da Unidade de Coqueamento Retardado da Refinaria do Nordeste (Rnest), o controverso empreendimento de refino da estatal em Pernambuco envolto em um escândalo de fraudes de licitação investigado pela operação Lava Jato.

A Rnest, também conhecida como Abreu e Lima, custou US$ 4,2 bilhões a mais do que deveria, concluiu no final do ano passado a CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito), que apurou denúncias de corrupção na estatal.

A Petrobras afirma que o custo total da Rnest foi de US$ 18,5 bilhões, um montante muito acima do orçamento inicial.

As unidades da Rnest que entraram em operação gradativamente nos últimos meses, desde o final do ano passado, integram o primeiro trem de refino da refinaria, com capacidade de processamento de petróleo de 115 mil barris por dia.

"Com a ativação da unidade, todos os equipamentos de produção da primeira fase da refinaria Abreu e Lima encontram-se em operação, produzindo os diversos derivados na qualidade requerida pelo mercado", afirmou a empresa em nota.

Além da produção de coque (importante insumo utilizado pelas indústrias siderúrgica, metalúrgica e cimenteira como combustível), são processados na unidade --que começou a operar na sexta-feira-- outros derivados mais leves de petróleo.

A operação na Rnest deverá dar alguma folga à Petrobras, que importa derivados para complementar sua produção e atender ao mercado interno.

A unidade de coque é responsável por receber a parte mais "pesada" do petróleo e processá-lo para transformá-lo em produtos mais leves.

Além de coque, a nova unidade produzirá gás combustível, gás liquefeito de petróleo (GLP), nafta, diesel e gasóleo pesado.

A Petrobras não detalhou na nota qual capacidade está sendo operada.

A diretoria anterior da Petrobras afirmou no início de janeiro que não havia previsão para a entrada em operação do segundo trem, por conta de atrasos nas obras em função das investigações de corrupção.

A expectativa era de que a operação do segundo trem, projetado para ter a mesma capacidade do primeiro, começasse neste ano.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp