15/03/2015 às 15h22min - Atualizada em 15/03/2015 às 15h22min

Manifestações contra o governo reúnem milhares de pessoas em todo o País

Grupos com propósitos e ideologias distintas - todos descontentes com a administração federal - estão nas ruas neste domingo

Isto É

Como Costa, que foi para o protesto com uma camisa da seleção brasileira de futebol, a maioria dos participantes veste roupas com as cores da bandeira nacional. Muitos levaram apitos e bandeiras para o evento. As palavras de ordem mais repetidas são “fora PT” e “fora Dilma” e uma fanfarra anima os manifestantes. O protesto da manhã foi convocado pelo Movimento Brasil Livre. À tarde, está previsto um novo ato, para o mesmo local, desta vez comandado pelo movimento Vem pra Rua.
 
Pernambuco
 
Oito mil pessoas participaram da manifestação contra o governo e a presidente Dilma, no Recife. O número final foi informado pelo coronel da PM, Adalberto Freitas, responsável pelo policiamento na área da avenida Boa Viagem, onde se realizou o protesto. A concentração teve início às 9h e os manifestantes se dispersaram por volta das 13h, depois de uma caminhada de pouco mais de um quilômetro, em clima de festa e protesto, com muito barulho de apitos, buzinas e palavras de ordem, misturando quem defende o impeachment e quem somente cobra combate à corrupçao, apoio à Operação Lava Jato e punição aos envolvidos. Às 15h, na mesma avenida, estava prevista outra manifestação, organizada pelo grupo Direita Pernambuco, que prega uma intervenção militar.

 

Ceará

De acordo com o coordenador do ato que pede o impeachment da presidente Dilma, Paulo Angelim, foram 10 mil pessoas presentes na Praça Portugal. A PM calcula 3 mil. Cerca de 100 policiais estavam de prontidão – destes, 30 na praça.

Depois de cantar o Hino Nacional, a manifestação desceu para a avenida Beira Mar. 

Maranhão

A manifestação em São Luís reuniu cerca de 8 mil pessoas, segundo os organizadores. A Polícia ainda não forneceu dados. Durante o protesto, empresários do ramo de combustíveis anunciaram que 244 postos de gasolina vão ficar fechados na região metropolitana de São Luis, durante esta segunda-feira (16).

Alagoas

Cerca de dez mil pessoas, segundo a Policia Militar de Alagoas, participaram nesta manhã, em Maceió, do ato contra a presidente Dilma Rousseff, organizado pelo movimento Brasil Livre. Com gritos de "fora Dilma" e pedidos de impeachment, os manifestantes percorreram 3 km pela orla da capital alagoana, terminando o ato com a execução do Hino Nacional Brasileiro.

Pará

De acordo com a PM, cerca de 7 mil pessoas participaram da manifestação que pede o impeachment da Presidente Dilma, em Belém. A caminhada teve de mudar o rumo novamente, quando se notou que o trio não poderia passar. A dispersão começou a partir das 11h, quando parte dos manifestantes seguiram no bairro de Nazaré e outra parte seguiu para o Reduto, como previamente acordado.

Amazonas

Um trio elétrico e dois carros de som movimentaram a manifestação contra o governo Dilma Rousseff na manhã deste domingo em Manaus, na avenida Eduardo Ribeiro. Até as 10h, a Polícia Militar estimou a presença de 12 mil pessoas no ato. No trio, havia um rodízio de pronunciamentos diante dos presentes. Entre eles, populares, professores e até uma venezuelana, que criticava o governo de Nicolas Maduro e o comparava a presidente brasileira.

Gritos de 'fora PT' e 'vem pra rua' foram os mais entoados. Em um dos carros de som, o empresário Jonhyelson Pimentel, 42, se pronunciava pelo grupo Movimento Brasil Melhor, que pedia a intervenção militar. "Todas as opções democráticas possíveis estão se esgotando e não podemos perecer num governo que vai implantar um ditadura comunista no país", defendeu. De baixo de chuva, os manifestantes deixaram a avenida Eduardo Ribeiro e se dirigiram a avenida Djalma Batista, uma das principais da cidade, por volta de 10h30. O ato será encerrado em um trecho na metade da via que liga ao centro da cidade.

Sergipe

A Polícia Militar estima que 1,1 mil pessoas compareceram à manifestação contra o governo Dilma na manhã deste domingo, 15, em Aracaju. Por volta do meio-dia, manifestantes cantaram o Hino Nacional e saíram em passeata pela orla de Aracaju. O dentista Samuel Andrade Teles segurava um cartaz com a bandeira brasileira de cabeça para baixo, desenho feito pela filha de sete anos. Segundo ele, é desta maneira que a menina vê o país atualmente. Teles ressaltou que pintou o rosto hoje em alusão a 1992, quando ele também foi um "cara-pintada" e foi às ruas pedir o impeachment do então presidente Fernando Collor.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp