25/02/2022 às 15h25min - Atualizada em 26/02/2022 às 21h20min

Empréstimo entre pessoas físicas: como se tornar um investidor?

O surgimento das Sociedades de Empréstimo entre Pessoas Físicas (SEP) criou uma nova fonte de rendimentos para investidores.

DINO
https://www.bullla.com.br/

Que as pessoas emprestam dinheiro entre si, todo mundo já sabe. A novidade pode ser o fato de muitas pessoas ainda não terem pensado nesta prática como uma forma de investimento que pode ser muito mais vantajosa do que as demais. Chegou o momento de entender como isso pode ser feito e quais são as vantagens de se tornar um investidor emprestando dinheiro para outras pessoas.

Empréstimo entre pessoas físicas

Antes de qualquer coisa, é importante ter em mente exatamente o que é um empréstimo entre pessoas físicas, apenas para que não reste nenhuma dúvida. Como o próprio nome sugere, trata-se de toda transação financeira em que uma pessoa física empresta um montante de dinheiro a outra pessoa física, sendo que esta última se compromete a devolver o valor acrescido de juros e geralmente de forma parcelada.

Quando esta modalidade de empréstimo acontece entre familiares e/ou amigos próximos, pode até ser que os juros sejam dispensados, mas o fato é que, nos últimos tempos, mais pessoas têm aberto a mente para, enfim, enxergar esta negociação como uma espécie de investimento.

Hoje já existem fintechs que se dedicam a propiciar este tipo de empréstimo, conectando os investidores potenciais a pessoas que estão precisando de crédito naquele momento sem a intermediação de instituições financeiras e bancos. É necessário estar atento se a fintech escolhida é, de fato, uma Sociedade de Empréstimo entre Pessoas (SEP) autorizada pelo Banco Central.

Vantagens de ser um investidor em uma Fintech

A lista abaixo contém as principais vantagens de se tornar um investidor do ramo através de uma fintech:

Maior taxa de retorno de capital ao investidor quando comparado com outras modalidades de investimento mais tradicionais;

Como são intermediados por fintechs, os procedimentos são feitos 100% online, o que contribui em comodidade.

Emprestar dinheiro para outra pessoa física é mais seguro quando feito através de uma SEP, já que elas analisam todo o perfil de mercado dos possíveis tomadores de crédito, possibilitando ao investidor ter uma noção real do risco de cada investimento. Todo o procedimento é facilitado e bem menos burocrático do que as demais formas de investimento.

Como se tornar um investidor da modalidade?

Convencendo-se de que emprestar dinheiro para outras pessoas é um bom investimento, é chegada a hora de entender como alguém interessado pode fazer para se tornar um investidor do ramo por meio de uma SEP. A primeira coisa que se precisa ter em mente é que o investidor deve ter pelo menos 18 anos, já que a maioridade é necessária para firmar contratos no geral e, neste caso, não poderia ser diferente.

As fintechs mantêm sites e/ou aplicativos por meio dos quais o potencial investidor deve realizar o seu cadastro e enviar os documentos necessários para atestar a sua identidade. Feito isso, a SEP se encarregará de analisar os dados da pessoa e como ela se comporta no mercado. Uma vez aceito na plataforma como investidor, é preciso analisar todas as variáveis relativas às propostas de empréstimo, cuidando para não assumir riscos incompatíveis com o perfil de cada investidor.

Após firmada a negociação, geralmente é gerado um boleto no valor total do empréstimo, que deve ser pago pelo investidor. Daí em diante, ele receberá todos os meses as parcelas acrescidas do percentual de juros, após o pagamento ter sido efetuado pelo tomador do crédito. O Bullla foi a primeira fintech do Brasil destacada como SEP, ou seja, uma Sociedade de Empréstimo entre Pessoas, com funcionamento autorizado pelo Banco Central e usada por investidores e tomadores de empréstimo.

Mais informações em https://www.bullla.com.br/



Website: https://www.bullla.com.br/
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp