17/03/2021 às 09h56min - Atualizada em 17/03/2021 às 10h20min

Com conectividade em alta, Gestão de Telecom é ainda mais fundamental para as empresas

Como medida de distanciamento social por conta da pandemia de Covid-19, 20,8 milhões de colaboradores podem usar o home office no Brasil, o que equivale a 22,7% dos postos de trabalho. Com isso, cresce a preocupação em gerenciar ferramentas de trabalho através de uma Gestão de Telecom eficiente.

DINO
https://nsb.com.br/gestao-em-telecom/

Com a conectividade em alta em 2021, o setor de telecomunicações segue como forte tendência neste ano. De acordo com a IDC Brasil, as estimativas no mercado corporativo, que envolve hardware, serviços e software, são de um crescimento de 10%. A consultoria também prevê que o 5G gere US$ 2,7 bilhões até 2022 em novos negócios.

Outro fator que interfere no crescimento do mercado de telecomunicação é o aumento do número de pessoas trabalhando de casa como medida de distanciamento social por conta da pandemia de Covid-19. De acordo com um estudo realizado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), 20,8 milhões de colaboradores podem usar o home office no Brasil, o que equivale a 22,7% dos postos de trabalho. Com isso, cresce, por exemplo, a necessidade de compra de notebooks e tablets para trabalho. Segundo a IDC, o crescimento do mercado de endpoints neste ano deve chegar a 21% a mais do que em 2020, gerando US$ 4,7 bilhões.

A Gestão de Telecom como principal ação para redução de custos

De acordo com números da Agência Nacional de Telecomunicações, foram registradas 36.577.947 linhas de telefonia fixa em operação em março de 2019 no Brasil. Com o alto número de linhas e o crescimento do mercado de endpoints, aumenta também a preocupação por parte das empresas em gerenciar esses ativos e serviços com eficiência. Muitas delas não têm visibilidade do parque de telecom e nem controle dos ativos de telefonia que realmente são utilizados. Sem esse controle, as empresas podem desperdiçar dinheiro ao ter que pagar por linhas que não são usadas ou que não foram contratadas.

Outro grande desafio que as empresas têm sem a Gestão de Telecom é o mapeamento dos gastos com telefonia fixa, móvel e link de dados. Sem realizar esse mapeamento, elas não conseguem ter visibilidade do consumo de link de dados, tempo de ligações e pagamentos, por exemplo.

As cobranças indevidas em contas de telefonia fixa, móvel e link de dados também são alguns dos problemas com os quais muitas empresas podem sofrer. Com a Gestão de Telecom, elas não precisam se preocupar com valores indevidos, já que essa solução atua diretamente na contestação de valores com as operadoras, evitando que as empresas percam tempo ao rebaterem cobranças indevidas.

As vantagens que as empresas têm com a Gestão de Telecom

Desta forma, é essencial que as empresas contem com uma especialista no assunto. Com mais de 20 anos de experiência em Gestão de Telecom, a NSB não só é responsável por identificar as melhores oportunidades em redução de custos, como também proporcionar otimização dos serviços de telefonia fixa, móvel e link de dados, inteligência na negociação com operadoras, benchmark de tarifas a fim de encontrar as melhores tarifas para o negócio, visibilidade total do parque de telecomunicações, inventário identificado e automação de processos com tecnologia RPA.

E para gerenciar todos os contratos e informações dos recursos de telecomunicações das empresas, a NSB desenvolveu em cima das melhores práticas do ITIL e ITSM o CM360 TEM, uma ferramenta onde é possível integrar todos os gastos com telefonia fixa, móvel e link de dados, possibilitando uma gestão muito mais eficiente e com maior redução de custos para o negócio.



Website: https://nsb.com.br/gestao-em-telecom/
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp