20/01/2021 às 17h27min - Atualizada em 21/01/2021 às 00h20min

Ele é brasileiro e inventou o rádio, mas grande parte do país ainda o ignora

O rádio é uma invenção brasileira, mas erradamente se atribui essa invenção a Marconi. A primeira pessoa a transmitir a voz humana por rádio foi o padre-cientista brasileiro, Roberto Landell de Moura, que nasceu 160 anos atrás

DINO
http://www.portaldosjornalistascom.br

Nesta quinta-feira, 21 de janeiro de 2021, completam-se 160 anos de nascimento de um dos maiores cientistas da História do Brasil. Um cientista que, em verdade, poucos brasileiros conhecem e reconhecem, porque sua obra científica continua quase invisível para a maior parte da população.

Roberto Landell de Moura, nascido no dia 21 de janeiro, no ano de 1861, em Porto Alegre, foi a primeira pessoa no mundo a transmitir a voz humana por ondas de rádio, sem fio. E o fez publicamente em pelo menos duas ocasiões que foram documentadas pela imprensa: uma em 1899 e outra em 1900, tudo antecedendo experiências que viriam a ser feitas por outros cientistas. Enquanto isso, Guglielmo Marconi, que já tinha inventado o telégrafo sem fio (1895), transmitia pelo ar, pontos e traços em código Morse. O italiano também transmitiria a voz humana por meio de ondas de rádio, mas apenas em 1914. Mesmo assim, ele ficaria com a fama de inventor do rádio.

Landell buscou viabilizar a industrialização do rádio no país e ao mesmo tempo  projetou, de forma inédita, a televisão e o telex. Porém, não teve sucesso. Patenteou seus inventos no Brasil e nos Estados Unidos, onde morou por alguns anos, mas não conseguiu comercializar. Morreu em 1928 no ostracismo.

A saga de Landell de Moura é contada em detalhes pelo jornalista, pesquisador e biógrafo Hamilton Almeida, que escreveu, entre outras obras sobre o padre-cientista, Landell de Moura – Um herói sem glória (O brasileiro que inventou o rádio, a TV e o teletipo).

Outras informações pelo e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp 11-97236-5560.



Website: http://www.portaldosjornalistascom.br
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp