23/10/2020 às 08h36min - Atualizada em 26/10/2020 às 00h00min

Venda de imóveis aquece o mercado e setor registra melhor resultado desde 2014

Construtora catarinense, que figura como a segunda melhor de capital fechado do país, a FG Empreendimentos, lidera a alta do ranking.

DINO
http://www.fgempreendimentos.com.br

O setor de construção civil registra aumento nas vendas na região durante a pandemia. Novos hábitos e investimentos em produtos com alta tecnologia e, acima de tudo, segurança na transação, esses são alguns dos atributos que impulsionaram as vendas, principalmente no mercado de luxo. Segundo dados da Balanço da Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias), a melhora nas negociações de imóveis de médio e alto padrão garantiram ao setor da incorporação o melhor mês em vendas desde maio de 2014. E mais, a associação mostra que o total de unidades vendidas, nacionalmente, nesse segmento, em julho, foi 34,8% maior do que no mesmo mês em 2019. Quando se considera somente o resultado líquido, sem os distratos, o aumento foi de 43,2%. 

A FG Empreendimentos, que figura entre as maiores e melhores construtoras de capital fechado do país, vem registrando um aumento na venda de seus empreendimentos. O resultado da empresa liderada pelos empresários Francisco e Jean Graciola, é corroborado pelos dados da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), elaborado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). A empresa catarinense impulsiona a alta no estado.

“Começamos a verificar que as pessoas que estão no médio e alto padrão começaram a realmente sair para buscar imóveis, procurar oportunidades”, diz Luiz Antonio França, presidente da Abrainc.

Os números da FG reforçam esse cenário. “Registramos um crescimento de 58% de aumento de receita líquida no primeiro semestre de 2020 em comparação com o mesmo período de 2019”, comenta Jean Graciola, presidente da FG Empreendimentos. A empresa conta ainda com um landbank com grande potencial construtivo. “ Estamos em ritmo acelerado e já trabalhamos no lançamento de mais quatro grandiosos empreendimentos até o final deste ano, movimentando ainda mais a economia da nossa região”, destaca o diretor de mercado da FG, Altevir Baron.

Além do movimento de mercado, o custo menor dos financiamentos facilita o acesso ao crédito, além das negociações diretamente com as construtoras, ampliando o número de pessoas e famílias que conseguem o dinheiro para a compra da casa própria.

Ao mesmo tempo, com a oscilação do mercado, o que se viu foi uma redução dos ganhos dos investimentos tradicionais, levando aos poupadores a diversificarem ainda mais suas carteiras.

Para o presidente da Abrainc, há dois tipos de investidores buscando imóveis, os que veem nesses empreendimentos ativos seguros e os que querem rentabilizar aluguéis.

Esse comportamento também é perceptível na construtora catarinense. “Estamos com uma grande campanha de vendas, com financiamento direto com a empresa, em 100 vezes e sem entrada, intitulada Moeda Forte”, explica Baron.

A coordenadora de Projetos da Construção do Ibre/FGV (Instituo Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas), Ana Maria Castelo diz que  o desempenho da indústria da construção e do mercado imobiliário foi surpreendente, uma vez que os efeitos econômicos da crise do coronavírus ainda persistem.

Ainda sobre as perspectivadas para 2020 e no cenário pós-COVID, a FG pretende investir em Balneário Camboriú e região mais de 500 milhões de reais nos próximos cinco anos. Todos os investimentos têm a credibilidade da empresa e contam com um retrospecto histórico positivo: o mercado Imobiliário é o que menos sofre com a oscilação do mercado, após a última crise os imóveis tivera valorização de 121%.



Website: http://www.fgempreendimentos.com.br
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp