22/05/2015 às 08h11min - Atualizada em 22/05/2015 às 08h11min

Presos acusados de furtar R$ 25 mil em brinquedos e eletrodomésticos de loja em Cariacica

egundo a polícia, quadrilha agia há pelo menos três meses e era comandada por um funcionário do estabelecimento, que facilitaria a entrada dos demais criminosos no local

Folha Vitória

Uma quadrilha acusada de furtar brinquedos e eletrodomésticos de uma loja em Cariacica foi desarticulada pela polícia, na tarde desta quinta-feira (21). Duas pessoas foram presas em flagrante. 

De acordo com a polícia, a ação criminosa acontecia há pelo menos três meses e era comandada por um funcionário da loja, localizada em Campo Grande, que facilitava o acesso dos demais criminosos ao local. Foram encontrados carrinhos elétricos, garrafas de café, ventiladores e vários outros produtos. Se somados os itens valem R$ 25 mil. 

Segundo policiais da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), que realizaram a operação, as mercadorias eram levadas para dois locais diferentes. Em seguida, elas eram revendidas para outros comerciantes, autônomos na Grande Vitória. 

As câmeras de segurança da loja registraram a ação dos assaltantes. Pelo menos quatro furtos já foram identificados pela policia. Nos dois últimos, os criminosos chegaram a utilizar um veículo de carroceria para levar os produtos.

A ação foi descoberta após denúncia anônima, que informou à polícia sobre o constante movimento de mercadorias nos locais. Dois acusados de participarem do grupo foram presos em casa, um em Cariacica e outro em Viana. 

Thiago Brito da Silva, de 25 anos, e Reinaldo Pinto do Nascimento, de 49, vão ser autuados por receptação qualificada. Thiago nega as acusações e diz que não sabia que se tratavam de produtos furtados.

Já o funcionário acusado de participar da organização criminosa foi identificado como Fernando Nunes do Nascimento, de 20 anos. Ele, no entanto, vai responder em liberdade, porque não houve flagrante, segundo o delegado Lorenzo Pazolini. Fernando vai ser indiciado por furto qualificado e abuso de confiança. A pena pode chegar a oito anos de reclusão.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp