24/08/2020 às 09h39min - Atualizada em 24/08/2020 às 09h45min

Com mudança da sazonalidade de doenças infantis, prontos-socorros reforçam protocolos

Hospitais se preparam para a chegada das doenças respiratórias infantis entre setembro e outubro, e especialistas dão dicas de volta às aulas e novo fluxo

DINO
https://higienopolis.hospitalsamaritano.com.br/

Com a chegada da COVID-19, a sazonalidade das doenças respiratórias infantis mudou e prontos-socorros de todo o país já se preparam para este novo cenário. “Estamos esperando um pico para setembro e outubro, o que não é característico. Geralmente isso acontece de março a junho na cidade de São Paulo, diz Dr. João Paulo Ripardo, Coordenador do Pronto-Socorro do Hospital Samaritano Higienópolis em São Paulo.

Esta alteração é reflexo do isolamento social, necessário e estipulado durante a pandemia. Com uma possível volta às aulas entre setembro e outubro no Estado de São Paulo, segundo o plano estadual de flexibilização da quarentena para regiões que estiverem na fase amarela, a tendência é que o fluxo esperado seja postergado para setembro e outubro.

Para este período, são esperadas – além da própria COVID-19, as síndromes gripais por outros vírus, que se manifestam principalmente com sintomas como: febre, tosse, coriza e espirros, além de outros sintomas respiratórios. Os hospitais já se preparam para receber esses pacientes com segurança. “O pronto-socorro infantil é separado do pronto-socorro adulto e o fluxo para pacientes suspeitos de Covid-19 é outro, com triagem diferente e setor de espera para os pais aguardarem seus filhos”, reforça o médico do Samaritano Higienópolis. Além disso, a telemedicina já é uma prática da unidade e há expectativa de maior demanda no período de volta às aulas, com equipe de pediatras de alta performance em plantão virtual, orientando os pais sobre a necessidade ou não da visita ao hospital. A opção de telemedicina está disponível no site do hospital Samaritano Higienópolis.

É importante, no entanto, estar atento aos casos graves com manifestações de dores abdominais fortes, febre alta e manchas pelo corpo. Algumas crianças com COVID-19 podem apresentar sintomas leves, mas outras podem apresentar algumas complicações em decorrência do Coronavírus. Uma delas é a Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica, com manifestações clínicas semelhantes à Doença de Kawasaki.

Alguns cuidados devem ser observados no retorno das crianças às atividades, segundo a Dra. Simone Aguiar, pneumologista pediátrica do pronto-socorro infantil do Hospital Samaritano Higienópolis:

  • Evitar contato com o grupo de risco (idosos e pessoas com doenças pré-existentes)
  • Reforço na higiene das mãos com água, sabão e/ou álcool 70%
  • A utilização de máscaras em crianças acima de 2 anos
  • Manter o distanciamento
  • Imunização completa, incluindo vacina da Gripe
  • Evitar contato com pessoas doentes
  • Evitar aglomerações

 

 

 



Website: https://higienopolis.hospitalsamaritano.com.br/
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp