27/04/2015 às 10h43min - Atualizada em 27/04/2015 às 10h43min

Capixaba desaparecida em terremoto viajou para o Nepal com passaporte italiano

Camila é formada em Desenho Industrial e trabalha há dez anos em Londres, na Inglaterra. A capixaba está de férias no Nepal desde o dia 16 de abril

Folha Vitória
Camila passa férias no país asiático (Foto: Reprodução Facebook)

A capixaba Camila Matiello Redins, de 32 anos, continua desaparecida em Katmandu, capital do Nepal, país que foi destruído por um terremoto no último sábado (25).

Durante entrevista concedida à uma rádio de Vitória, a mãe da jovem, a professora e escritora Laurany Marcia Matiello Redins, afirmou que o último contato entre Camila e os pais ocorreu na sexta-feira (24), através de mensagens de celular. 

Angustiada, Laurany contou que a aflição em busca de notícias é grande. Segundo ela, a jovem entrou no  Nepal com passaporte italiano. A mãe de Camila teme que por esse motivo, a jovem fique de fora da lista de brasileiros encontrados no Nepal feita pelo Itamaraty.

Camila é formada em Desenho Industrial e trabalha há dez anos em Londres, na Inglaterra. A capixaba está de férias no Nepal desde o dia 16 de abril. De acordo com Laurany, a viagem era um sonho antigo de Camila. Antes do terremoto, a capixaba estava feliz e enviou fotos de monumentos do local para a mãe. 

No último domingo (26), a mãe da capixaba recebeu a notícia de que Camila teria sido vista andando em uma rua da capital. No entanto, a informação não aliviou a apreensão de Laurany. Segundo ela, os dias têm sido de choro e oração. 

O retorno de Camila Matiello Redins para Londres está previsto para o dia 03 de maio. Em setembro deste ano, a jovem tem uma viagem marcada para o Brasil. 

Além de Camila, outro capixaba estava no Nepal. A expectativa é de que o empresário Marcelo Gama retorne ao Brasil nesta segunda-feira (27). De acordo com a esposa dele, a jornalista Fernanda de Albuquerque, o capixaba conseguiu embarcar na tarde do último domingo (26), após nove horas de espera no aeroporto.

O terremoto de magnitude 7,8  deixando mais de 3 mil mortos e feridos no Nepal, no último sábado (25). A força do terremoto foi sentida também em Bangladesh, Índia, China, Paquistão e no Monte Everest, onde uma avalanche provocada pelo abalo deixou pelo menos 17 mortos. O tremor ocorreu às 3h11 (de Brasília), a 77 km ao noroeste de Katmandu e a 15 km de profundidade.

Um forte tremor secundário de magnitude 6,7 atingiu a área de Katmandu, no Nepal, na madrugada deste domingo (26), enquanto aviões carregados de suprimentos, médicos e equipes de ajuda de outros países chegavam à região. 

O Nepal é um país do continente asiático. Faz limite ao norte com a China e a leste, sul e oeste com a Índia.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp