31/03/2015 às 12h25min - Atualizada em 31/03/2015 às 12h25min

Acusado de degolar namorada grávida não quer que sintam pena dele

José Ramos afirma que cometeu o crime porque havia sido traído por Shirley, que estava grávida. O crime aconteceu na última quinta-feira (26) no Jardim Selma, zona sul de São Paulo

Folha Vitória
José confessou o crime Foto: R7

Em depoimento à polícia, José Silva confessou ter degolado a namorada grávida Shirley de Souza, na semana passada, em São Paulo.

José contou que no dia do crime a adolescente teria confessado que o traiu. Ele também argumentou que suspeitava não ser o pai do bebê que ela esperava. 

Em conversa com uma amiga de Shirley, Silva também confirmou o assassinato e voltou a falar em traição. 

O corpo de Shirley foi encontrado enrolado em um cobertor, envolto em um saco plástico. 

Após o crime, José Silva levou a cabeça da namorada à delegacia. Ao ser questionado sobre o que diria aos familiares da jovem Shirley, caso os encontrasse, Silva respondeu apenas: "para não sentirem pena de mim".

O crime aconteceu na última quinta-feira (26) no Jardim Selma, zona sul de São Paulo, e o corpo foi encontrado no sábado (28).

Depois que o caso foi registrado, o suspeito compareceu ao 1º Distrito Policial com a cabeça da jovem dentro de uma sacola plástica.
Um recado teria sido postado por Silva uma rede social após o crime. Mas o texto foi excluído.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp