27/03/2015 às 21h40min - Atualizada em 27/03/2015 às 21h40min

Ajustes nas contas e combate à corrupção entre os pilares do planejamento do Governo

O governador ressaltou ainda que pretende ampliar interações e diálogos participativos com cidadãos, movimentos sociais e instituições diversas que representam a sociedade

Folha Vitória
A abertura do encontro foi comandada pelo governador Paulo Hartung. (Foto: Divulgação/Governo)

O plano estratégico do Governo do Estado 2015-2018 que começou a ser elaborado nesta sexta-feira (27) vai ser ancorado por seis pilares estratégicos. Eles foram apresentados pelo governador Paulo Hartung na abertura do seminário de Planejamento Estratégico 2015-2018.

Os pilares são ajuste das contas públicas; transparência, colaboração, agilidade e diálogo com a sociedade; combate à corrupção; mudança estrutural e comportamental na relação com os recursos naturais e o meio ambiente; avanços sociais nas terras capixabas; e desenvolvimento econômico diversificado.
 
Com foco nestes pilares, secretários, subsecretários e presidentes de órgãos estaduais se reuniram em grupos de trabalho, durante a tarde, para debater sobre as prioridades estratégicas, desafios, metas e entregas que serão realizadas pela gestão.
 
Ainda na abertura do seminário, o governador Paulo Hartung fez um resgate sobre a situação financeira em que encontrou o Estado, reforçou a necessidade da atual política de austeridade fiscal e destacou que o Planejamento Estratégico é uma oportunidade do Poder Executivo Estadual estabelecer ações e projetos necessários qualificar os serviços públicos e produzir melhores resultados para a sociedade.
 
"São dois dias de muito trabalho, buscando entender os desafios e demandas dos tempos atuais, com foco na realidade capixaba e no papel do Governo nesse cenário. Tenho certeza que ao equacionar as dívidas encontradas e enquadrando o orçamento dentro das possibilidades de receita estadual, poderemos retomar a capacidade de investimentos com recursos próprios que hoje é zero. Outro fundamento do trabalho é a instituição de um governo em rede com a sociedade, baseado em transparência, colaboração e agilidade", enfatizou Hartung.
 
O governador ressaltou ainda que pretende ampliar interações e diálogos participativos com cidadãos, movimentos sociais e instituições diversas que representam a sociedade. "Queremos um governo 2.0, cujos serviços e informações possam ser acessados na palma da mão dos cidadãos, pois não queremos trazer o Governo para perto da sociedade. Queremos é levar o Governo para perto da sociedade", afirmou Hartung.
 
O secretário de Estado de Economia e Planejamento, Regis Mattos, realizou a abertura da agenda de trabalho do Seminário e destacou que desde o início do ano até agora foi possível realizar um diagnóstico da real situação financeira do Estado, o que vai permitir planejar de acordo com a realidade orçamentária do Estado.
 
“Planejar é sempre importante e planejar em momentos de instabilidade se torna ainda mais essencial. Precisamos ter projetos com custo-benefício favorável, viável e sustentável e que tragam reais benefícios à população. Estamos trabalhando em busca de firmar as bases para a retomada do crescimento do Estado e acreditamos que com criatividade, gestão e responsabilidade vamos cumprir esta missão”, disse o secretário.
 
Durante o seminário, a equipe de Governo foi dividida em grupos de trabalho de acordo com as áreas de resultado do planejamento, são elas: Educação; Saúde; Segurança, Defesa Social e Justiça; Desenvolvimento Econômico; Desenvolvimento Social; Meio Ambiente e Agricultura; Infraestrutura e Logística; Desenvolvimento Urbano e Regional; Turismo, Cultura e Esporte; e Gestão Pública. O resultado obtido pelos grupos será levado para debate e deliberação em plenária. 
 
Palestras
Neste primeiro dia de Seminário dois palestrantes convidados promoveram debates e reflexões com os participantes. Em um primeiro momento foi tratada a Conjuntura Econômica, a palestra foi conduzida pelo economista e coordenador geral de Economia Aplicada do Instituto Brasileiro de Economia (FGV), Armando Castelar.
 
As Mudanças Climáticas foram tema de discussão com a palestra apresentada pelo professor e pesquisador da Unicamp, Hilton Silveira. Ele é criador do Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri) da Unicamp e representa o Brasil em diversos fóruns internacionais sobre o clima.
 
Neste sábado (28), o economista Ricardo Paes de Barros vai conduzir a palestra Temas Sociais Contemporâneos. Ele possui dois pós-Doutorados em Economia e é pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), onde conduz pesquisas no campo de desigualdade social, educação, pobreza e mercado de trabalho no Brasil e na América Latina.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp