06/04/2020 às 17h30min - Atualizada em 06/04/2020 às 17h30min

Segundo caso suspeito de coronavírus é registrado em Presidente Kennedy

Da Redação

O município de Presidente Kennedy registrou os dois primeiros casos suspeitos de coronavírus. O primeiro dele foi no domingo (5), à noite, quando o paciente chegou ao Pronto Atendimento e foi direcionado para a área específica para doenças respiratórias. Após triagem e coleta de material para exame, ele foi transferido para a Santa Casa de Cachoeiro. O outro foi nessa segunda-feira (6).

A identidade do paciente não é revelada para preservá-lo e também a sua família. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o paciente de domingo esteve recentemente em viagem a outro Estado e apresentou os sintomas, mas é preciso aguardar o resultado do exame para confirmar ou não se é o primeiro caso de coronavírus no município.

Já o segundo paciente é de outro município, mas trabalha em Presidente Kennedy. 

Estrutura
A Prefeitura de Presidente Kennedy está com um Centro de Atendimento Exclusivo para doenças respiratórias e sintomas gripais. Ele funciona onde era o Centro de Especialidades, anexo ao Pronto Atendimento Municipal (PAM), com equipe própria e com objetivo de garantir estrutura caso aconteça de algum kennedense apresentar necessidades de cuidados especiais em virtude do coronavírus.

Do lado de fora do PAM, uma estrutura de recepção faz a triagem dos pacientes. Quem apresenta sintomas gripais é direcionado para a área especial, isolada do restante do Pronto Atendimento. Os demais sintomas são tratados normalmente no PAM.

A estrutura conta com consultórios médicos, sala de medicação, sala de emergência, local de isolamento para pacientes mais graves e equipe exclusiva para esse serviço, disponível 24 horas.


Dados invioláveis
Os dados pessoais dos pacientes são invioláveis de acordo com a Constituição Federal, estando protegidos por sigilo pela Lei 13.709/2018 (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais), sendo vedada, inclusive, a divulgação de bairros em que se localiza a residência dos casos suspeitos ou confirmados. A violação destes direitos está sujeita a responsabilização administrativa, cível e criminal.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »