12/03/2015 às 16h09min - Atualizada em 12/03/2015 às 16h09min

TV aberta pode ficar sem futebol por causa de protestos

Palmeiras antecipou horário do jogo contra o XV de Piracicaba no domingo para 11h e São Paulo pode jogar com a Ponte também pela manhã

Veja.com
Jogo entre São Paulo e Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, pode passar das 16h para as 11h (de Brasília)(Ivan Pacheco/VEJA)

Os protestos contra o governo da presidente Dilma Rousseff, marcados para este domingo, podem alterar drasticamente a rodada do Campeonato Paulista e também a programação de TV. Nesta quarta-feira, a Ponte Preta confirmou que a partida contra o São Paulo, marcada para as 16h (de Brasília) de domingo, no Moisés Lucarelli, pode acontecer mais cedo, para que a Polícia Militar de Campinas trabalhe na partida e nas manifestações, no período da tarde. Na segunda-feira, o Palmeiras já havia anunciado a mudança de horário de sua partida diante do XV de Piracicaba, em São Paulo, pelo mesmo motivo.

A assessoria da Ponte Preta informou que haverá nesta quarta uma reunião entre o comando da PM de Campinas e dirigentes dos clubes e da Federação Paulista de Futebol (FPF) para decidir se o horário da partida será mantido. O São Paulo disse que ainda não foi avisado sobre essa possibilidade. Os ingressos começarão a ser vendidos na sexta-feira.

As emissoras que detêm os direitos de transmissão do Estadual também se interessam no caso, já que São Paulo e Ponte Preta seria a partida transmitida em TV aberta para a capital paulista. Como Corinthians e Santos jogam no sábado, a Globo e a Band ficariam sem nenhuma partida para transmitir às 16h, o horário nobre do esporte no país, em caso de antecipação das partidas dos outros grandes do Estado.

Na segunda-feira, o Palmeiras confirmou que, por recomendação da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP), o seu jogo contra o XV de Piracicaba, no Allianz Parque, passou das 16h para as 11h. Diretor de Segurança e Prevenção da FPF, o coronel Marcos Marinho disse que se a manifestação e a partida ocorressem simultaneamente a PM teria dificuldades para dividir o seu contingente. Além disso, os eventos poderiam acarretar sobrecarga no transporte público. Em São Paulo, os protestos estão marcados para as 14h, no vão do Masp, na avenida Paulista.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp