12/08/2019 às 11h48min - Atualizada em 12/08/2019 às 11h48min

MP prende mais 2 por fraudes no Detran no litoral sul

Estão sob investigação 895 registros de veículos, uma fraude estimada em mais de R$ 100 milhões. Operação acontece em Marataízes e Itapemirim

Da Redação

Um servidor do Detran e uma pessoa que seria a intermediária do esquema de fraudes em registro de veículos estimado estimada em mais de R$ 100 milhões foram presas nesta manhã de segunda-feira (12). A operação ocorre em Marataízes e Itapemirim, no sul do estado do Espírito Santo. A ação faz parte da "Operação Replicante", deflagrada no dia 1º de agosto, quando houve a prisão de 10 pessoas.

Nesta segunda, além das prisões temporária, o Ministério Público, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), cumpriu dois mandados de busca e apreensão.

A operação apura a existência de uma organização criminosa destinada à prática de fraudes em registros de veículos no Estado do Espírito Santo, mediante inserção de dados e documentos falsos no sistema do Detran-ES. Estão sob investigação 895 registros de veículos, uma fraude estimada em mais de R$ 100 milhões.

As investigações revelaram provas de fraudes no registro de veículos em nome de inúmeras pessoas (mais de 400 proprietários "laranjas"), com utilização de notas fiscais falsas contendo números de chassis correspondentes a veículos exportados ou comercializados ao Exército Brasileiro, bem como corrupção de servidores públicos do Detran.

Os nomes dos envolvidos não são divulgados, pois as investigações seguem sob sigilo. Os materiais apreendidos serão analisados e suspeitos e testemunhas serão ouvidos.

A operação acontece em conjunto com o Núcleo de Inteligência da Polícia Rodoviária Federal (PRF-ES), com apoio da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo (Assessoria Militar ao MPES - Núcleo de Inteligência).

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »