01/07/2019 às 08h44min - Atualizada em 01/07/2019 às 08h44min

Caminhoneiro de Cachoeiro de Itapemirim desaparece no Mato Grosso do Sul; Familiares moram em Presidente Kennedy

Último contato que a família conseguiu com Clóvis Moreira Jordão, de 60 anos, foi na última quarta-feira (26).

Gazeta Online
Foto: Caminhoneiro Clóvis Moreira Jordão de 60 anos que está desaparecido
O caminhoneiro Clóvis Moreira Jordão, de 60 anos, saiu de Cachoeiro de Itapemirim , no Sul do Estado, onde mora com a esposa, com o caminhão carregado de fios diamantado para Corumbá, em Mato Grosso do Sul. Ele descarregou o material no destino correto, fez o último contato com a família no dia 26 de junho, mas não retornou para casa.

Essas são as informações da família que procura pelo caminhoneiro desde a sua última viagem. Segundo a irmã de Clóvis, Castorina Jordão, ninguém consegue mais contato com ele desde a última quarta-feira (26), quando ele não respondeu mais as mensagens enviadas pelos familiares.

Clóvis possui vários familiares em Presidente Kennedy, sua terra natal.

“Ele sempre respondeu as mensagens com áudio, nunca ficou sem responder ninguém, principalmente os seus familiares que também são caminhoneiros”, disse Castorina.

Clóvis estava em seu caminhão, modelo MB 1620, de cor azul, com a placas KZT-7770, de Cachoeiro de Itapemirim. Castorina contou que já entraram em contato com o local onde ele descarregou o caminhão e lá viram ele pela última vez na terça-feira (25).

“Um outro caminhoneiro que estava com ele nos mostrou as mensagens que ele dizia que ficaria lá para fazer mais um frete e, por isso, não retornaria junto. E isso realmente aconteceu, porque ele chegou a enviar vídeos para a família mostrando esse segundo frete que passava na balsa em Porto Morrinho, próximo à divisa do país”, disse a irmã.

SAQUE EM CONTA BANCÁRIA
A empresa para quem ele fez o frete informou que na última vez que o viram tinha uma mulher com ele e com uma atitude suspeita, só no telefone e sem olhar para ninguém. Após a entrega deste frete, a empresa conseguiu o registro de que ele pegou novamente a balsa em Porto Morrinho e, a partir daí, nunca mais fez contato com a família. Depois do desaparecimento, foi feito um saque na conta bancária dele.

A polícia de Mato Grosso do Sul informou que é possível que essa mulher faça parte de uma quadrilha que atua na região em roubos de veículos. A família pede que qualquer informação seja passada a Polícia ou a família pelo telefone (28) 99928-9261.


Caminhoneiro de Cachoeiro desaparece em Mato Grosso do Sul

Caminhoneiro de Cachoeiro desaparece em Mato Grosso do Sul


 

Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp