09/10/2018 às 09h45min - Atualizada em 09/10/2018 às 09h45min

Confira as principais promessas de campanha feitas pelo governador Casagrande

Aqui Notícias
Foto: Kennedy em Dia

O candidato, Renato Casagrande (PSB), foi eleito governador do Espírito Santo, neste domingo. Ao todo, Casagrande recebeu 1.072.224 votos, o que representa 55,49% do total de votos válidos, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral.

O resultado comprova o que as principais pesquisas eleitorais mostravam desde o início da campanha: o anseio dos capixabas pelo retorno de Casagrande e a vitória em primeiro turno.

Casagrande agradeceu ao apoio dos eleitores, que confiaram em suas propostas e que tornaram possível a vitória nas urnas. “Recebo esse resultado com muita humildade e alegria. Agradeço de todo o coração pela confiança que os capixabas depositaram em mim. Manterei o meu compromisso de diálogo com toda a sociedade, para que juntos possamos fazer este Estado voltar a crescer”, enfatizou .

Antes de definir sua candidatura ao governo, Casagrande visitou, nos dois últimos anos, as 78 câmaras municipais capixabas e conversou com lideranças políticas, religiosas, dentre outras. Sensibilizado com o apelo dos capixabas, Casagrande decidiu enfrentar mais uma disputa, ofertando a chance da população voltar a sonhar e acompanhar o desenvolvimento de grandes projetos que vão trazer mais dinamismo ao Estado.

No período de pré-campanha, Casagrande participou de encontros, denominados “Conversa de Futuro”, por meio das quais recebeu importantes demandas regionais, que contribuíram para a formulação do seu plano de governo, e que será implementado a partir de 2019.

Já durante o período de campanha deste ano, acompanhando pela vice-governadora, Jacqueline Moraes (PSB), Casagrande voltou a percorrer os municípios capixabas, com a Caravana do 40, onde detalhou aos eleitores suas principais propostas de governabilidade.

“Agradeço a todos os capixabas que sempre me receberam muito bem, em nossas caminhadas. Neste período, visitamos comércios, eventos, conversamos com a população. Conheço de perto a realidade do povo capixaba e vou trabalhar para o desenvolvimento do Estado com muita ética, diálogo e responsabilidade”, afirmou.

Esta é a segunda vez que Casagrande assumirá o comando do Palácio Anchieta, sede do Executivo capixaba. Ele já governou o Espírito Santo entre os anos de 2011 e 2014.

Confira as propostas feitas pelo governador eleito

SAÚDE

Vamos auxiliar o município na atenção primária, ajudando no modelo de gestão da área de saúde, ao mesmo tempo nós vamos ampliar as parcerias com os consórcios municipais. Desejo muito reduzir as filas e o tempo de esperas na saúde. E vamos colocar os centros de especialidades para funcionar, e aumentar as unidades móveis, para consultas com especialistas e alguns exames.

EDUCAÇÃO

Educação é um trabalho continuo e permanente, o resultado que conquistamos hoje foi plantado nos últimos anos. Ainda temos 50 mil jovens fora da sala de aula, precisamos fortalecer escolas do campo, o ensino de jovens e adultos, vamos ampliar a educação de tempo integral, e dar condições adequadas de ensino para escolas de tempo normal. Também teremos uma política permanente de formação dos professores com parceria junto ao Ifes (Instituto Federal do Espírito Santo) e Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo).

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

Os incentivos fiscais hoje possuem uma legislação federal, os incentivos industriais tem mais 14 anos de vigência, o comercial tem mais quatro anos, e o portuário tem seis anos de vigência. Vamos fazer um debate do orçamento, e discutir nas dez microrregiões do Estado, como fiz na vez passada para distribuir os recursos de forma equilibrada, incentivando o desenvolvimento regional. E teremos oportunidades para gerar um bom ambiente de negócios, agilidade para área de licenciamento ambiental e isso permitirá que tenhamos prazo para responder positiva ou negativamente, e facilitar a concessão de alvarás dando mais prazo para a vigência. Vamos trabalhar muito na desburocratização de abertura e fechamento de empresas. Apoiar a micro e pequena empresa, economia solidária, as cooperativas, os artesões, agricultura familiar e o turismo, que são vocações do nosso Estado.

GERAÇÃO DE EMPREGO

Vamos ter um robusto plano de infraestrutura para gerar emprego, através de recursos próprios e parcerias com o setor privado. Vamos melhorar o ambiente de negócios com políticas de crédito para dar competitividade para nossas empresas. Mais rapidez na licença ambiental, desburocratizar a abertura de empresas, junto com estado, município e governo federal. Vamos ter crédito principalmente para as vocações, o setor de pedras, e políticas para setores q geram muito empregos, economia criativa e solidária, e junto com essas oportunidades vamos qualificar os capixabas.

AGRICULTURA

Vamos avançar de acordo com as possibilidades do governo, mas primeiramente darei manutenção ao Caminhos do Campo, porque a atual gestão não conseguiu fazer isso. Infelizmente as estradas ficaram abandonadas e destruídas. E nós vamos discutindo com os municípios os trechos que precisam ser atendidos prioritariamente.

Vamos primeiro recuperar o Incaper, que foi fragilizado e enfraquecido nesses últimos anos. O Incaper é fundamental por causa do trabalho que é feito com os agricultores. Vamos instituir política de crédito financiadas pelo Bandes e Banestes, vamos levar infraestrutura, telefonia móvel, rodovias, para dar condição do produtor ter a mesma condição de quem mora na cidade. Vamos fazer também a educação no campo, porque o atual governo infelizmente fechou muitas escolas na zona rural e isso prejudicou muito os filhos dos pequenos agricultores. Educação no campo sempre! Vamos trabalhar com associações e cooperativas para prestar trabalho aos agricultores, fazer parcerias para fortalecer a agricultura familiar.

SEGURANÇA PÚBLICA

Vou analisar processo a processo e as injustiças cometidas, que foram muitas, faremos a reversão daqueles que estiverem no âmbito administrativo, porque aquele que estiver no âmbito judicial o governador já não tem mais acesso. Aquele policial que nunca teve anotação na sua ficha e foi excluído da polícia, está caracterizada uma injustiça, nós faremos a reversão desses processos.

Vamos retomar o programa de enfrentamento ao crime que tínhamos. O governo atual não deu sequência ao ‘Estado Presente’. Agora nós estamos vendo que essa área ficou perdida e com resultados ruins, especialmente com relação ao crime contra o patrimônio. Vou motivar de novo os policiais, voltar com o BME e com a Rotan, além de mudar a lei de promoção dos policiais, porque do jeito que foi feito ficou a polícia de governo e não a polícia de estado, pois alguns escolhidos são promovidos e outros não.

REAJUSTE SALARIAL

Vou montar uma mesa de negociação permanente com servidores para a gente conversar e para passar todas as informações, pois depende do desempenho da economia nacional. Eu não prometo ter aumento de salário se não puder cumprir. Tem que ter uma avaliação conjunta do desempenho da economia nacional e uma avaliação da repercussão sobre a receita do Estado, até porque nós temos uma lei de responsabilidade fiscal e temos um órgão que é o Tribunal de Contas que acompanha o desempenho e o comprometimento do gasto com pessoal de acordo com a receita corrente líquida. Temos que ter muita responsabilidade.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp