28/08/2018 às 10h17min - Atualizada em 28/08/2018 às 10h17min

Vereadores aprovam a lei que proíbe o canudo de plástico em Vila Velha

A lei foi aprovada no dia 20 de agosto e, agora, o prefeito tem que aprovar ou vetar.

G1 ES
Impacto ambiental dos canudos plásticos sensibilizaram população e leis de proibição são criadas (Foto: Oliveira Alves )
Vereadores de Vila Velha aprovaram um projeto que proíbe o uso do canudinho de plástico no comércio. A lei foi aprovada no dia 20 de agosto. Agora, o prefeito tem que aprovar ou vetar.

A reportagem procurou a prefeitura para saber qual será o posicionamento, mas ainda não teve resposta.

Caso a lei entre em vigor, os comerciantes terão até 6 meses para a adaptação.

Apenas canudos de papel biodegradável serão aceitos e a multa para quem continuar com o uso do canudo plástico será de quase R$ 2 mil.

Comerciantes
O dono de um restaurante de Vila Velha, Dyonatan Giovanelli, diz que a lei deveria ser debatida com os comerciantes, pois o custo do canudo biodegradável é maior e vai impactar no bolso do cliente. "Hoje o mercado não está preparado para o uso do canudo biodegradável", aponta.

Ambientalistas
O ambientalista Petrus Lopes, disse que todos os pontos que eles costumam limpar sempre tem o canudo poluindo o ambiente e que a população tem que se conscientizar. "A lei é boa, mas a gente tem que melhorar nosso nível de educação", destaca.

Os canudos demoram até 200 anos para se decompor. Depois de utilizado, o material pode chegar até os oceanos e os animais engolem o plástico.

É o que mostra o vídeo que viralizou na internet, em que biólogos retiram um canudo de dentro da narina de uma tartaruga marinha na Costa Rica.

Após a repercussão mundial do acontecimento, a discussão sobre a proibição do uso dos canudos já gerou impactos em cidades do Brasil, como no Rio de Janeiro e São Paulo, onde projetos leis foram aprovados.

Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp