13/08/2018 às 10h02min - Atualizada em 13/08/2018 às 10h02min

Pilotos de helicóptero que transportava Paulo Hartung têm habilitação suspensa

Aeronave se acidentou na última sexta, em Domingos Martins. Segundo o major Quintino, procedimento é padrão e não significa que eles tenham tido culpa

Folha Vitória

Os pilotos do helicóptero da Polícia Militar que se acidentou em Domingos Martins, na região serrana do Estado, na última sexta-feira (10), enquanto transportava o governador Paulo Hartung e a primeira-dama, Cristina Gomes, tiveram a habilitação para pilotar aeronaves suspensas por tempo indeterminado.

De acordo com o chefe da Seção de Segurança Operacional da Secretaria da Casa Militar, do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo (Notaer), major Paolo Quintino de Lima, o procedimento é padrão e não significa que os pilotos tenham tido culpa no acidente. O helicóptero era pilotado pela capitã Maria Elizabeth Bergamin e tinha como copiloto o capitão Vargas.

O major explicou que os dois precisarão passar por uma avaliação médica e, caso sejam aprovados em toda a bateria de exames, realizarão um treinamento para voo. Somente depois disso eles poderão retornar à escala padrão de trabalho. Segundo Quintino, ainda não há previsão de quando os dois militares estarão aptos a voltar a pilotar aeronaves.

Acidente

O helicóptero da PM que transportava o governador e a primeira-dama decolou da Residência Oficial da Praia da Costa, em Vila Velha, às 16h18 de sexta-feira, com dois pilotos e dois passageiros, em direção à Fazenda do Estado, que pertence ao Incaper, no limite dos municípios Venda Nova do Imigrante e Domingos Martins, na região Serrana do Espírito Santo.

Ao se aproximar para pouso e realizar manobra no campo, às 16h45, a aeronave se desgovernou, um dos rotores colidiu com o solo e ela tombou, ocasionando a destruição da aeronave. Apesar do susto, ninguém ficou ferido com gravidade.

O major Quintino disse que um dos fatores que pode ter contribuído para o acidente foi a presença de uma trave de cor acinzentada no meio do campo. As investigações sobre o que o causou o incidente estão sendo conduzidas pelo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa), da área do Espírito Santo, de Minas Gerais e do Rio de Janeiro.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp