02/03/2018 às 10h34min - Atualizada em 02/03/2018 às 10h34min

Banestes atinge lucro recorde em 2017

No quarto trimestre de 2017, o lucro atingiu R$ 51 milhões, 29,4% maior que o trimestre anterior e 18,6% superior ao mesmo período de 2016

FATO

 

O Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) atingiu Lucro Líquido de R$ 175,2 milhões em 2017, valor 8,6% superior ao registrado no ano anterior. É o maior da série histórica da instituição, de 81 anos. No quarto trimestre de 2017, o lucro atingiu R$ 51 milhões, 29,4% maior que o trimestre anterior e 18,6% superior ao mesmo período de 2016.

A divulgação dos resultados aconteceu em reunião pública na manhã desta terça-feira (27), em Vitória. O diretor-presidente do Banco, Michel Sarkis, detalhou as marcas obtidas para acionistas, analistas de investimentos, jornalistas e outros convidados.

Para Michel Sarkis, o trabalho executado ao longo dos anos vem gerando bons resultados e os ganhos de produtividade têm se solidificado com o tempo. “Esse resultado é fruto de trabalho contínuo, consistente, que foi sendo gerado a partir de iniciativas de aceleração da nossa atividade comercial e intensificação das nossas políticas de crédito ao longo dos anos. É um resultado muito expressivo e significativo para nós”, comemorou.

O Resultado Operacional foi de R$ 289 milhões, expandindo 9,8% no mesmo comparativo. Foram destinados aos acionistas R$ 66,6 milhões a título de juros sobre capital próprio, 15,6% a mais que em 2016, representando a distribuição de 38% do lucro líquido do período. O Faturamento somou R$ 3,2 bilhões.

Ao final de dezembro de 2017, o Patrimônio Líquido do Banestes alcançou R$ 1,4 bilhão, sendo 10,4% superior ao mesmo período de 2016 e 0,7% acima do patrimônio líquido do trimestre anterior.

A Carteira de Crédito Ampliada atingiu saldo de R$ 5,7 bilhões no ano passado, crescimento de 15,7% comparado a 2016 e 4,8% em relação à posição de setembro de 2017. Tiveram maior evolução o financiamento imobiliário (+16,3%), as operações com cartão de crédito (+22,6%) e empréstimos (+7,2%).

A inadimplência da Carteira de Crédito Ampliada encerrou o ano em 2,5%, inferior 3,6% em relação a dezembro de 2016. A estratégia do Banco é priorizar as carteiras com menor risco, como o crédito consignado e o crédito imobiliário.

A nota de rating em escala nacional (moeda local) para risco de crédito medida pela Fitch Ratings manteve-se inalterada em A+ (bra) com perspectiva estável.

Destaque também para a valorização das ações do Banco, que resultaram em um valor de mercado do Banestes 39,2% maior que o ano anterior, atingindo a marca de R$ 1,1 bilhão.

Foram investidos, em 2017, R$ 33 milhões em Tecnologia da Informação e Comunicação, nos serviços bancários para os clientes, como o lançamento das novas versões do Aplicativo Banestes e Internet Banking.

 

 


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp