02/03/2018 às 10h09min - Atualizada em 02/03/2018 às 10h09min

PM faz busca na casa do ex secretário de Meio Ambiente

O Ministério Público também pediu a indisponibilidade dos bens de todos os envolvidos.

Fato
Foram recolhidos equipamentos eletrônicos e documentos possivelmente relacionados a esquema de propina (Foto: Rael Sérgio)

 

Equipes do 3º Pelotão da Polícia Militar realizaram busca e apreensão na tarde desta quinta-feira (1º) na casa do ex-secretário municipal de Meio Ambiente, Jurandir Marcelino, mais conhecido como “pastor Jurandir”. O mandado foi expedido pela Comarca de Vargem Alta, a pedido do Ministério Público.

A ação faz parte da “Operação Depuração”, que investiga suposto esquema de cobrança de propina para liberação de licenças ambientais. Na casa do ex-secretário foram recolhidos equipamentos eletrônicos e documentações que possivelmente sejam relacionados ao esquema.

No dia 27, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão, dois de prisão preventiva e três de prisão temporária. Apenas o motorista da Prefeitura, Aldy Antônio Pizetta Júnior, que também teve decretada sua prisão, não foi encontrado.

Segundo aponta o Ministério Público (MP), as investigações mostram que servidores públicos utilizaram os cargos para atender a interesses privados, apropriando-se ainda de valores públicos relativos a taxas de licenciamento ambiental.

Os detidos segundo o MP, vão responder por associação criminosa, peculato e advocacia administrativa. Dos envolvidos, três (Maria Aparecida da Silva, Robson de Oliveira Cleto e Bruno Onhas Pereira) já haviam sido exonerados e um (Altair Franco de Moraes, secretário de Administração), foi afastado por decisão da Justiça.

O Ministério Público também pediu a indisponibilidade dos bens de todos os envolvidos.

A Prefeitura de Vargem Alta através de nota informou que uma auditoria interna foi aberta para revisar todos os processos da Secretaria de Meio Ambiente e que está seguindo todas as orientações do Ministério Público Estadual.

 

 


%BANNER%
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp