28/02/2018 às 11h13min - Atualizada em 28/02/2018 às 11h13min

Operação que controla a divisa do ES com RJ prende foragido dentro de ônibus

sta é a primeira prisão da operação e aconteceu por volta das 4 h da manhã desta sexta-feira (23). Reforço começou na quinta-feira, por causa da intervenção federal no Rio de Janeiro

G1

 

No primeiro dia de reforço na segurança da divisa do Espírito Santo, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu um um foragido da Justiça que estava em um ônibus, na BR-101, em Mimoso do Sul, no sentido Vitória. Esta é a primeira prisão da operação e aconteceu por volta das 4 h da manhã desta sexta-feira (23).

Segundo a PRF, equipes abordaram um ônibus que seguia de São Paulo para Vitória e, durante a fiscalização, foi constatado que existia um mandado de prisão em aberto, pelo crime de receptação, contra um passageiro.

O foragido foi levado para a Delegacia de Polícia Judiciária de Cachoeiro de Itapemirim.

Rodovia do Sol

Nesta quinta, começou o reforço da segurança de todos os 198 km de divisa do estado capixaba com o Rio de Janeiro e Minas Gerais. A previsão inicial é de dois meses de trabalho intenso, mas o prazo pode se estender por quanto tempo for necessário.

Para o reforço, bloqueios serão feitos pela polícia em oito pontos do estado, sendo que a BR-101 foi o único relevado pelo secretário. Os demais não serão mencionados, por tratar-se de trabalho de inteligência policial.

Reforço de segurança

O plano foi anunciado após o decreto de intervenção federal na Segurança Pública no estado do Rio de Janeiro, assinado pelo presidente Michel Temer na sexta-feira (16), no Palácio do Planalto.

No fim da noite desta terça-feira (20), o decreto foi aprovado no Senado, por 55 votos a 13 (1 abstenção). A publicação vai ser feita no "Diário Oficial da União".

André Garcia destacou que serão empregados de 130 a 140 policiais civis e militares por dia, além de outros 20 policiais rodoviários federais. O reforço nas divisas vai ter um custo total de R$ 2,5 milhões.

"É um plano de prevenção. Não há, hoje, nenhum indício que aponte para a migração de criminosos para o nosso estado. Essa é uma iniciativa que leva em consideração uma possibilidade eventual", disse.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp