03/01/2015 às 06h59min - Atualizada em 03/01/2015 às 06h59min

Aécio responde discurso de Dilma: ‘manipulação’

UOL

Um dia depois da posse de Dilma Rousseff, o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), comentou o teor do discurso da presidente reeleita. Fez isso por meio de nota. Sem mencionar o nome de Dilma, anotou:

“O Brasil não aceita mais a manipulação da verdade e a simples repetição de velhas promessas que, ao longo de 12 anos, infelizmente, não saíram do papel. Nosso país merece mais que discursos, promessas e propaganda. Queremos o Brasil honrado e justo a que todos temos direito. Por ele e ao lado de milhões de brasileiros damos as boas vindas a 2015!”

Aécio fez menção ao número de votos que recebeu na eleição presidencial e reiterou a disposição de se opor ao governo: “O PSDB inicia o novo ano revigorado e disposto a cumprir seu papel de maior partido na oposição. E o fará lutando ao lado das 51 milhões de pessoas que nos confiaram as suas esperanças de um país melhor.”

O senador disse esperar “que as esperanças de cada um dos brasileiros sejam honradas em 2015.” Algo que, segundo ele, “só será possível com a realização de mudanças” reclamadas pelos brasileiros. Mudanças na economia, na saúde e na segurança pública, além de “mudanças que nos permitam alcançar a maior e mais sólida de todas as transformações: a educação de qualidade.”

Desde que perdeu a disputa presidencial por uma diferença miúda, Aécio vem se esforçando para liderar o bloco de oposição. A nota divulgada nesta sexta-feira se insere nessa estratégia. Dilma atravessou uma pedra no caminho do tucanato ao entregar a pasta da Fazenda a Joaquim Levy, um eleitor de Aécio e amigo de Armínio Fraga.

Como se opor à própria agenda?, eis a questão que os tucanos terão de responder ao longo de 2015. Uma parte do PSDB aposta que a relação de Dilma e Levy terminará em curto-circuito. Nessa hipótese, o dilema da oposição se dissolveria.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp