19/11/2016 às 07h21min - Atualizada em 19/11/2016 às 07h21min

Coleta seletiva em Kennedy estará em todas as comunidades

Jornal Espirito Santo Notícias

O município de Presidente Kennedy terá 100% de coleta seletiva. Todas as comunidades estarão recebendo as lixeiras para coleta dos resíduos. Foram adquiridas 300 novas e serão distribuídas em dezembro, em todas as localidades do interior, lembrando que a sede, Marobá, e outras comunidades maiores já fazem a coleta desde 2013.

A notícia é boa e quem garantiu foi o secretário de Meio Ambiente, Leandro Rainha, responsável pela gestão do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, que está sendo finalizado abrangendo os quatro eixos: gerenciamento do lixo, abastecimento de água, esgotamento sanitário e drenagem.

Destacou o secretário que o Plano é uma exigência da LEI Nº 12.305, de 2 de agosto 2010.

O gerenciamento de resíduos sólidos é uma conjunto de ações exercidas, direta ou indiretamente, nas etapas de coleta, transporte, transbordo, tratamento e destinação final ambientalmente adequada dos resíduos sólidos e disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos, de acordo com plano municipal de gestão integrada de resíduos sólidos ou com plano de gerenciamento de resíduos sólidos, exigidos na forma da Lei. O município será um dos primeiros a ter o plano efetivamente cumprido seguindo os quatro eixos condicionados no Termo de Ajuste de Conduta – TAC.

Segundo o educador ambiental, Romer Fraga com as 300 lixeiras adquiridas a Prefeitura vai substituir alguns latões. Serão disponibilizadas as lixeiras azuis, para coleta do lixo seco, as amarelas que serão entregues as unidades de saúde, as verdes para lixo úmidos. “Serão distribuídas em 100 % do município, principalmente próximo aos aparelhos públicos, principalmente nas grandes concentração urbanas que vão estar fazendo o trabalho para a coleta seletiva junto ao ponto de entrega voluntária. Esses pélvis serão os locais onde as famílias irão depositar o seu lixo seco para posteriormente serem recolhidos e serem destinados Associação dos Catadores”.

Para Romer Kennedy atende a legislação nacional e estadual no que diz respeito a questão de resíduos sólidos, mas o maior ganho é o empoderamento das 10 famílias que estão na Associação de Catadores hoje, para que elas consigam ter uma renda e uma forma de garantir o sustento com dignidade. “Muito mais que virar sustento para a mesa deles, é um material que ia estar contaminando o ambiente, iria precisar de mais recurso natural para produzir um novo material, com o trabalho de reciclagem esse material é reaproveitado, reutizado, reprocessado e consequentemente favorece mais a questão ambiental protegendo e cuidando mais desse planeta nosso que está tão empobrecido cada vez mais”, ressaltou Romer.

O próximo passo da Secretaria de Meio Ambiente é iniciar no próximo ano uma série de palestras, campanhas, gincanas nas escolas. “O aluno é o nosso grande multiplicador dessa ideia da coleta seletiva, se a gente consegue impactar um aluno para ele fazer a coleta seletiva na escola, no seu lar e na sua comunidade tende a funcionar muito mais, basta começarmos com os alunos”.

Em 2017 será introduzido também em Kennedy a coleta seletiva porta a porta. “O carro que vai coletar esse material vai passar de casa em casa, assim como acontece a coleta do lixo comum.

No verão a Secretaria de Meio Ambiente irá fazer várias ações relacionadas a coleta seletiva, além de intensificar a distribuição dos pélvis na orla dos balneários, irão fazer a campanha de casa e casa abordando a importância da coleta seletiva e a distribuição de material informativo e sacos para que os turistas e moradores destinem o material adequadamente.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp