25/10/2021 às 13h24min - Atualizada em 25/10/2021 às 14h20min

CETI-RS e SEPRORGS promovem ações para fomento da inovação

Presidente do Conselho das Entidades de TI do Rio Grande do Sul e do SEPRORGS, Rafael Krug, se reúne com lideranças para debater as regras de constituição e normas gerais de funcionamento de um ambiente regulatório experimental (Sandbox) no Município de Porto Alegre

DINO

O Conselho das Entidades de Tecnologia da Informação do Rio Grande do Sul (CETI-RS), presidido por Rafael Krug, também presidente do SEPRORGS, se reuniu com o vereador Felipe Camozzato (NOVO) para debater as regras de constituição e normas gerais de funcionamento de um ambiente regulatório experimental (Sandbox) no Município de Porto Alegre.

Essa proposta do Projeto de Lei nº 302 (2021), de autoria do próprio Camozzato, define Sandbox regulatório como o conjunto de condições especiais simplificadas para que as pessoas jurídicas participantes possam receber autorização temporária dos órgãos e das entidades com competência de regulamentação setorial, a fim de desenvolver modelos de negócios inovadores e testar técnicas e tecnologias experimentais.

Para o presidente Rafael Krug, a iniciativa vai diminuir a burocracia e impulsionar a competitividade das empresas. "Esse ambiente regulatório experimental proposto para a capital permitirá que organizações possam testar seus produtos e serviços enfrentando com mais facilidades os desafios, especialmente em seus anos iniciais. Iniciativas desse tipo, aliás, já são comuns em outros municípios do Brasil, tais como Blumenau e João Pessoa", revela.

Fomentar o ambiente de inovação em Porto Alegre é uma das missões de todo o trabalho desenvolvido pelo SEPRORGS, por exemplo. "Nosso objetivo é proporcionar mais oportunidades aos empresários e empreendedores, valorizando o setor que mais cresce no país e, principalmente, o segmento que mais emprega no mundo", acrescenta.

Além disso, Krug explica a importância da união no CETI para um trabalho em conjunto forte em prol da categoria. "Hoje, existe um distanciamento entre as pautas das entidades. Não por falta de interesse na integração, mas por um gap de comunicação, que é justamente o que pretendemos trabalhar para solucionar nesta gestão", destaca.

Fundado em 2004 por entidades como SEPRORGS, Assespro-RS, InternetSul, Sucesu-RS e Softsul, entre outras, o CETI-RS tem como objetivo ser uma plataforma de articulação dos interesses das diferentes organizações participantes, trabalhando em favor do setor de tecnologia do estado.

Além da reunião com o autor do projeto, o CETI-RS também criou um ofício que será enviado a diversos vereadores da Capital Gaúcha, a fim de solicitar apoio para aprovação do Sandbox POA.

No ofício, o Conselho define a iniciativa como um movimento que "busca o fomento do empreendedorismo inovador, além da necessidade de estabelecer na cidade o funcionamento de zonas de desenvolvimento tecnológico, através da produtividade e da competitividade da economia local, bem como através do aperfeiçoamento de políticas públicas, uma vez que as atividades de inovação e tecnologia estão cada vez mais presentes na atualidade".

Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp