27/09/2021 às 12h06min - Atualizada em 27/09/2021 às 21h20min

Dos profissionais negros, 47% não se sentem pertencentes às empresas, diz estudo

É necessário que o investimento em diversidade ocorra de forma eficiente nas empresas

DINO
https://flashapp.com.br/

Pesquisa feita pela plataforma de empregos Indeed, em conjunto com o Instituto Guetto, aponta que somente 47,8% dos profissionais negros possuem um sentimento de pertencimento em relação às empresas em que trabalham. A pesquisa ainda mostra que 60% dos entrevistados disseram que percebem a discriminação racial no ambiente de trabalho e 47% alegaram ter presenciado momentos discriminatórios.

A pesquisa foi realizada com 245 profissionais negros brasileiros. As respostas foram coletadas por meio de um painel digital em março de 2021, incluindo trainees, estagiários e profissionais efetivos de organizações de diversos portes, conforme explicou o presidente do Instituto Guetto, Vitor Del Rey.

Del Rey aponta que a pesquisa apresenta que ainda há muita coisa a ser feita em relação à diversidade dentro do ambiente de trabalho, apesar das manifestações antirracistas ocorridas em 2020.

"Os protestos do Vidas Negras Importam (Black Lives Matter), obviamente, tomaram proporção mundial e é claro que traz um sentimento de indignação com o racismo", diz Vitor. "Isso pode refletir em diversas áreas, inclusive no ambiente de trabalho, mas é preciso tomar cuidado para que essa indignação não fique apenas num discurso e isso se transforme também em ações", completa.

Vitor ainda conta que a discrimição com profissionais negros, na maior parte dos casos, vem em tom de brincadeira (o que é chamado de "racismo recretativo") ou por meio de olhares e tratamentos diferentes. "O RH precisa estar atento porque nem todos vão denunciar uma atitude de discriminação, mas coibir essas práticas, e desenvolver ações no sentido de aumentar o senso de pertencimento desses profissionais vai fazer toda a diferença até mesmo na produtividade. Também é preciso criar um ambiente de segurança institucional para que o colaborador possa denunciar práticas racistas nem que seja de forma anônima. Isso fortalece a posição da empresa de não tolerar tais práticas", informa.

Os respondentes foram questionados sobre quais práticas podem auxiliar a educação e a informação dentro das empresas, a fim de que sejam criados lugares mais receptivos à profissionais negros. 68% dos entrevistados disseram que a formação antirracista de forma contínua é uma ferramenta adequada, e 40% creem que um programa de letramento racial também é uma opção.

"Vemos muitas empresas adotando discursos em prol da diversidade, com programas de recrutamento específicos para profissionais negros, mas é preciso ir além, desenvolver ações que possam ser aplicadas e que façam a diferença no dia a dia da empresa", ressalta Vitor Del Rey.

Importância da diversidade nas empresas

Investir em diversidade no ambiente corporativo é essencial, já que promove um lugar saudável, favorecendo o intercâmbio de experiências e a troca entre perfis de pessoas distintas. Também é importante para estimular a motivação e o crescimento da produtividade, que podem alargar a competitividade de determinada empresa no mercado em que está inserida.

É essencial, portanto, que as empresas invistam no bem-estar dos colaboradores, oferecendo benefícios flexíveis e benefícios corporativos, por exemplo. Além disso, é de suma importância a criação de um ambiente diverso que, além dos motivos destacados acima, possibilite um novo significado tanto para os colaboradores como para a sociedade em si.



Website: https://flashapp.com.br/
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp