24/09/2021 às 13h39min - Atualizada em 24/09/2021 às 15h20min

Pesquisa aponta aumento significativo na procura por cursos online na pandemia

Para vencer desafios da aprendizagem remota, instituições apostam em novas tecnologias para manter o estímulo e a concentração dos alunos durante as aulas

DINO
https://www.vedanta.life

Uma tendência que parece ter vindo para ficar. Com a impossibilidade de aulas presenciais desde o início da pandemia, os estudos no conforto de casa viraram uma realidade e fez com que a busca por cursos na modalidade à distância aumentasse em pelo menos 50% em todo o país. Foi o que constatou o Censo da Educação a Distância, feito pela ABED, Associação Brasileira de Educação a Distância. O estudo realizado com 51 instituições de ensino também apontou que 34% delas viram um aumento significativo no número de matrículas dos cursos online.  

O crescimento na procura por cursos online evidenciou não só a importância da tecnologia para o setor educacional, mas também trouxe alternativas para o atual formato de educação remota. Para o professor tradicional de Vedanta Jonas Masetti, fundador do Instituto Vishva Vidya, centro de ensino de disciplinas da Tradição Védica, esse aumento já era esperado tendo em vista o isolamento social obrigatório imposto por conta da pandemia. “Vivemos hoje um cenário pedagógico diferente. É preciso inovar e se adaptar às novas soluções tecnológicas. Também vimos o número de alunos aqui crescer em 55% do ano passado pra cá. Investimos na tecnologia como aliada para melhorar a qualidade de ensino. Essa é uma tendência mundial”, esclareceu Jonas.

Mas estudar de forma remota também trouxe alguns desafios a alunos, professores e instituições. Entre eles, a falta do contato presencial, a criação de novas rotinas de estudos e o nível de dispersão dos estudantes em aula. Em outra pesquisa feita pela Associação Brasileira de Educação a Distância, desta vez, com alunos e educadores, os números apontaram que 67% dos estudantes têm dificuldades para organizar os estudos online durante a pandemia. O levantamento também mostrou que 94,8% dos professores consideram ser fundamental a interação virtual com os alunos para manter o processo de ensino e aprendizagem.

“O grande desafio para todos nós é tornar o aprendizado online mais eficiente. É proporcionar experiências mais dinâmicas para manter o estímulo e a concentração dos alunos, e, assim, reter mais o aprendizado. Mas com inovação tecnológica isso é totalmente possível. E o segmento educacional também vai precisar se adaptar. O Instituto Vishva Vidya, por exemplo, montou uma sala de aula online com 32 monitores dispostos em formato de “u”, onde o professor pode interagir com todos os estudantes ao mesmo tempo e os alunos podem se enxergar entre si, só que no conforto de seus lares. O senso de realidade e o detalhismo despertam o interesse da mente para aprender melhor e manter a atenção por mais tempo. É como se todos estivessem juntos presencialmente, o que mantém o estímulo de estudo, a concentração e o foco nas aulas por mais tempo. Como consequência, melhor retenção do conteúdo e melhor aprendizagem”, explicou o professor Jonas Masetti.

Para o analista Judiciário Gabriel Kestenberg, sua maior dificuldade em relação às aulas remotas está em manter a concentração. “Sair daquele modelo em que a sensação é que o professor fala pra câmera e a câmera replica para o aluno é sensacional. Eu me senti realmente em uma sala de aula, mais conectado e mais presente. Sem dúvidas vai potencializar o meu aprendizado”, avaliou.



Website: https://www.vedanta.life
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp