16/09/2021 às 09h05min - Atualizada em 16/09/2021 às 10h00min

Solar Americas chega ao Brasil com a meta de construir portfolio de 2GW de usinas solares até 2026

Novo negócio tem o objetivo de captar e investir um bilhão de Libras no próximos cinco anos

DINO

A Solar Americas Capital chega ao mercado Brasileiro com a missão de criar portfólio de 2GW de usinas solares até 2026. A atuação se derá por meio de joint ventures com empresas para que juntos desenvolvam e explorem o ativo de geração de energia. Com um modelo de negócios simples e inovador, a iniciativa chega ao país após uma primeria rodada de investimentos com familie offices, como a EVIPAR, e tem a ambição de atrair um bilhão de Libras nos próximos 5 anos.

“Estamos apresentando um formato de parceria que traz transparência e gera valor para empresas parceiras e investidores, ao mesmo tempo que permite a monetização e construção de ativos para o longo prazo. Existe uma excelente oportunidade para nossos parceiros corporativos e investidores na medida em que fazem parte de um portfolio maior, sem o risco de estarem sozinhos no processo”, afrima Tiago Alves, Co-fundador e CEO Americas.

O objetivo é ajudar as empresas a aumentarem seu consumo de energia solar, limpa e renovável, por meio da construção, implementação e operação de parques solares de última geração. Além disso, a Solar Americas pode adquirir parques solares existentes e prestar consultoria para compensar as emissões de carbono

“A EVIPAR desfruta de uma reputação longa em investimentos responsáveis nos setores de saúde e imobiliário. O modelo cliente-investidor da Solar Americas atraiu nossa atenção e esperamos poder contribuir para o sucesso e a expansão da Solar Americas no Brasil”, disse Eustacio Vieira Filho, acionista da EVIPAR, Investimentos e Participações, que também participa do conselho da Solar Americas.

A parceria com a Solar Americas oferece a empresas a habilidade de melhor prever seus custos com energia durante o período que escolherem para se manter donas do ativo. Ter previsibilidade de custos da ordem de milhões de Reais, por ano, traz uma vantagem comparativa significativa para as empresas que decidirem pela utilização da fonte solar. A Solar Americas traz um modelo diferenciado não só de total transparência na formação do preço, mas também de governança e sustentabilidade para acionistas e clientes.

Luiz Silva, Co-fundador e CEO EMEA da Solar Americas cita que “Deixar de melhorar as credenciais de proteção ao meio ambiente não é mais uma opção para a companhias. Empresas ao redor do globo estão em busca de garantir redução de sua emissão de carbono, enquanto também melhoram suas métricas operacionais e de custos. A construção de uma usina solar requer experiência e foco que muitas empresas médias não possuem internamente e seria pouco eficiente adquirir. Nós temos o conhecimento e as parcerias necessárias para realizar a estruturação financeira, projetos, construção e operação, tirando esse peso de nossos clientes-investidores”.

O portfolio de usinas da Solar Americas fornece um guarda-chuvas de liquidez e eficiência operacional que beneficia todo o grupo através de um time experiente e capaz de operar as usinas e liderar transações.

Rebeca e Raphael da Fonte, que completam o time no conselho da Solar Americas, acrescentam: “Como família, nós temos participação em operações de tecnologia e infraestrutura em mais de 20 países, incluindo empresas como ATP, Motrice e o Grupo Raymundo da Fonte. A complementaridade da Solar Americas Capital com as empresas ligadas às nossas famílias e a experiência por traz da equipe constituem uma forca da qual somos felizes de fazer parte”.

Ends


Contato:

Adriane Rocha

[email protected]

11 94565-4224


Fonte: BUSINESS WIRE
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp