26/01/2016 às 11h44min - Atualizada em 26/01/2016 às 11h44min

Cidades capixabas lideram ranking brasileiro de epidemia de dengue

Muqui e Presidente Kennedy, ocupam os 4º e 6º lugares no ranking nacional de cidades mais afetadas pela dengue em proporção de habitantes. Situação considerada de 'alta' proporção

Folha Vitória

Com diversos casos de dengue registrados, os municípios de Muqui e Presidente Kennedy, ocupam os 4º e 6º lugares, respectivamente, no ranking nacional das cidades mais afetadas pela doença.

O levantamento, divulgado pelo Ministério da Saúde, inclui 130 cidades.  Para o Ministério, estes municípios enfrentam situação considerada de "alta" proporção. É quando registram mais de 30 casos por cada 1 mil habitantes, que é um patamar calculado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Outras cidades como Apiacá, Alegre, Alfredo Chaves, Bom Jesus do Norte, Cachoeiro do Itapemirim e Rio Novo do Sul também fazem parte do ranking.

No levantamento por estados, o Espírito Santo ocupa a sexta posição. Em primeiro lugar fica Minas Gerais, com 32 cidades em epidemia de dengue. 

 

Prefeituras de Muqui e Presidente Kennedy decretaram situação de emergência.

Prefeituras de Muqui e Presidente Kennedy decretaram situação de emergência.

Muqui e Presidente Kennedy em situação de emergência

No último mês de dezembro, diante da situação de avanço no número de casos registrados da doença no município, as Prefeituras de Muqui e Presidente Kennedy decretaram situação de emergência.

Em Presidente Kennedy, entre as ações de combate estão a contratação de 30 novos agentes de endemias, por um prazo de 90 dias, e a aquisição de 5 mil repelentes que foram distribuídos em todas as residências do município. Também foi intensificada a campanha de divulgação para a população quanto à necessidade de combater os focos dentro das residências, e o treinamento dos médicos da atenção primária e pronto atendimento.

"Mais do que nunca, é no esforço coletivo que venceremos esse mosquito que provoca problemas sérios, além da dengue. Peço a todos os kennedenses que se unam a nós nesta batalha", diz prefeita Amanda Quinta Rangel.

Já em Muqui, a situação é tão crítica, que levou a administração a criar uma unidade de emergência nas instalações do antigo hospital infantil, para direcionar todos os casos de suspeita e confirmação da doença. O município vive a maior epidemia de dengue da história.

O prefeito Aluisio Filgueiras explica que o município realiza programas de conscientização com a população e faz visitas domiciliares orientando sobre o combate aos focos. No entanto, segundo ele, ficou comprovado que 80% dos focos, são encontrados nas residências do município. “O combate ao mosquito depende da conscientização do povo com os cuidados necessários a evitar a proliferação do mosquito”, registra.

Muqui e Presidente Kennedy, ocupam os 4º e 6º lugares, respectivamente, no ranking nacional.

Muqui e Presidente Kennedy, ocupam os 4º e 6º lugares, respectivamente, no ranking nacional.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Muqui e Presidente Kennedy, ocupam os 4º e 6º lugares, respectivamente, no ranking nacional.
Foto: Divulgação

Números assustam em todo o Estado

De 04 de janeiro de 2015 a 02 de janeiro de 2016 o Espírito Santo registrou  43.195 casos de dengue. 

Destes, segundo dados do Ministério da Saúde, 947 são suspeitos da forma grave, 30 são óbitos confirmados e 13 são óbitos sob investigação.

Só em dezembro de 2015 foram 5.806 casos.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp