16/04/2021 às 15h48min - Atualizada em 16/04/2021 às 16h20min

NordVPN alerta sobre possíveis vulnerabilidades no home office

Com a popularização do trabalho remoto, plataforma detecta aumento de 25% na criação de senhas dos usuários por conta de novos aplicativos

DINO

O trabalho remoto continua avançando em 2021, com um aumento de 85% de vagas nesse modelo no primeiro trimestre do ano. A NordPass, integrante do Grupo Nord, especialista no gerenciamento de senhas, mapeou as mudanças trazidas pelo home office e apontou que os usuários passaram a ter, em média, 25% mais senhas, passando de uma média de 70 a 80 para 100. A empresa também revelou que 62% dos funcionários estão vulneráveis a ataques de cibernéticos, pois 42% utilizam computadores pessoais para trabalho remoto.

O modelo home office já era tendência, mas a pandemia do novo coronavírus acelerou esse processo na maioria das empresas, não só do Brasil, mas do mundo inteiro. Estudo realizado pela InfoJobs, empresa de tecnologia para recrutamentos, aponta que o número de vagas remotas cresceu cerca de 85% no início de 2021.

Ao passo que a internet traz novas facilidades às pessoas, ameaças novas acabam surgindo. Cada vez mais é necessário ficar atento e tomar cuidado por onde e como se navega. Como aliada nesse campo, a NordVPN, especialista em privacidade, segurança e rede privada virtual (VPN), solidifica-se como uma das mais eficientes soluções no mercado internacional.

O mercado está aquecido, já que o isolamento social afetou os modos de trabalho e de consumo. Um exemplo disso é que a NordPass, empresa integrante do Grupo Nord, realizou um levantamento que apontou que os usuários passaram a ter, em média, 25% mais senhas. Esse crescimento decorre do aumento de aplicativos baixados para uso no trabalho. A pesquisa realizada em fevereiro de 2020 (pré-pandemia) apontava em média de 70 a 80 senhas por usuário, passando a 100 após o movimento migratório para o home office.

O estudo da empresa de segurança ainda revelou que 62% dos funcionários estão vulneráveis a ataques de cibernéticos por utilizarem os computadores pessoais para trabalho remoto (42%) ante a 20% dos que utilizam laptops corporativos. "Laptops pessoais podem não ter o software de segurança necessário, como antivírus, VPN empresarial e outros. Além disso, as pessoas tendem a ficar mais relaxadas ao usarem computadores pessoais e baixar jogos, navegar em sites duvidosos e clicar em links suspeitos", diz Chad Hammond, especialista em segurança da NordPass.

"A NordVPN é utilizada por mais de 14 milhões de usuários em todo o mundo, com estrutura de mais de 5,6 mil servidores distribuídos em 59 países para assegurar velocidade e segurança na conexão, por isso são observadas com atenção a mudança nos usos dos usuários", afirma Chad Hammond, especialista em segurança da NordPass.

Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp