29/03/2021 às 11h10min - Atualizada em 29/03/2021 às 12h20min

Receitas caseiras para tratamento de Melasma podem agravar as manchas

O melasma é muito comum em mulheres, causando manchas escuras na pele, principalmente no rosto. Existem tratamentos muito eficazes para o clareamento das manchas, mas deve-se evitar receitas caseiras, o que pode agravar a situação.

DINO

Segundo pesquisa da Universidade Estadual Paulista (Unesp), 35% das mulheres brasileiras adultas têm o melasma e cerca de 90% dos casos acontecem com mulheres em idade fértil. 

O melasma é uma doença conhecida pela alteração na cor da pele em diferentes regiões, sendo mais presente no rosto. As causas principais são por conta de fatores genéticos, hormonais, cosméticos e medicamentos, mas o principal é a exposição aos raios solares.

E para saber se realmente a mancha é de melasma, basta se atentar aos sintomas. De acordo com o Dr. Hélio Miot da Sociedade Brasileira de Dermatologia - SBD, o melasma são manchas escuras ou acastanhadas, que começaram a aparecer na face, principalmente nas maçãs do rosto, testa e nariz. As manchas não coçam, têm formatos irregulares, mas geralmente com tamanhos iguais dos dois lados do rosto. 

Além do rosto, as manchas do melasma podem surgir em outras regiões do corpo, como braços, pernas e virilhas.

O fator de mais incômodo para quem tem melasma é a baixa autoestima, principalmente em mulheres preocupadas com a aparência, que tentam esconder as manchas escuras em uso exagerado de maquiagem, que piora a saúde da pele com excesso de oleosidade. 

Ainda de acordo com o Dr. Hélio Miot, os tratamentos para melasma têm maior eficácia com a proteção contra raios ultravioleta e à luz visível. Isso significa que, independentemente do tratamento, é necessário usar protetor solar, até mesmo dentro de casa, por conta da iluminação da lâmpada. 

Os principais procedimentos são com cremes clareadores aplicados diretamente sobre a região das manchas. É muito importante alertar que o uso de receitas caseiras, comuns na internet, como limão com água oxigenada, pode agravar as manchas, causando mais escurecimento e até mesmo queimaduras com surgimento de bolhas. 

Entre os cremes clareadores, em um estudo descritivo para aprovação da ANVISA, a fórmula encontrada na marca Melan-Free teve uma boa resposta de tratamento. Em um grupo com 20 pessoas, de sexo feminino, com uma faixa de idade entre 18 e 60 anos, houve relatos importantes de redução da quantidade e clareamento de melasma do rosto em 90% do grupo.

Assim como houve também redução e clareamento das manchas do cotovelo, virilha, braço e joelho em 85% da amostra do estudo. 

Além do uso de cremes, como o Melan-Free, outros procedimentos são muito importantes, como o uso protetor solar durante todo o dia. Evitar sair de casa em horários em que o sol está mais forte e sempre que for possível lavar o rosto, para retirar impurezas e células mortas da pele. 

E o mais importante de tudo isso: não aplicar nenhuma receita caseira nas manchas, o uso de limão, água oxigenada, vinagre, cebola, entre outros, podem agredir a pele e causar outros problemas de pele muito mais sérios.  

Para o Dr. Hélio Miot, é importante buscar atendimento médico com um dermatologista, tanto para o diagnóstico, quanto para o tratamento adequado do melasma. Assim, terá um caminho certo a ser seguido no clareamento da pele.

Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp