23/03/2021 às 21h19min - Atualizada em 24/03/2021 às 00h00min

Faça parte da revolução remota para preparar sua empresa para o futuro

Um novo estudo da Lenovo™ mostra como você precisa esquecer o escritório da maneira que conhecia  70% dos funcionários globais pesquisados relataram maior satisfação no trabalho e 56% se sentiram mais produtivos em casa Funcionários preferem a flexibilidade de trabalhar remotamente, com 88% dos participantes de grandes empresas desejando trabalhar de casa (Work From Home, WFH) ou trabalhar de qualquer lugar (Work From Anywhere, WFA) pelo menos por parte do tempo A administração concorda com estes benefícios, enquanto 83% dos tomadores de decisões de TI (IT decision-makers, ITDMs) das empresas pesquisadas esperam trabalho remoto pós-pandemia pelo menos por metade do tempo A segurança de dados é classificada como o desafio mais demorado entre os departamentos de TI, mostra o estudo, com ITDMs se sentindo mais preparados para lidar com outra pandemia do que com ameaças de segurança A maioria das empresas pesquisadas (63%) estão interessadas em ofertas de dispositivo como serviço (Device-as-a-Service, DaaS) porque elas liberam tempo e recursos preciosos para projetos mais estratégicos

DINO

Um ano após a revolução global do trabalho remoto, a mudança de WFH e WFA já está resultando em profundos efeitos na transformação digital de empresas, como também preocupações quantoàsegurança de dados. De acordo com o novo estudo Futuro do Trabalho e Transformação Digital da Lenovo, uma grande maioria das empresas (83%) espera trabalhar remotamente pelo menos a metade do tempo, enquanto 60% dos funcionários não apenas concordam, mas ficam felizes com isso. Estas novas descobertas são parte de um estudo global de mais de 8 mil funcionários e tomadores de decisões de TI (ITDMs) entre 14 setores de empresas de todos os tamanhos sobre o impacto do trabalho remoto, incluindo satisfação no trabalho, desafios tecnológicos e soluções conduzidas no início de 2021.

Este comunicado de imprensa inclui multimédia. Veja o comunicado completo aqui: https://www.businesswire.com/news/home/20210323006099/pt/

(Photo: Business Wire)

(Photo: Business Wire)

(Photo: Business Wire)

Entre as principais percepções é que os trabalhadores atingiram seu ritmo com suas novas vidas trabalhando de casa. A maioria dos funcionários (83%) deseja um modelo de trabalho híbrido pós-Covid-19, cujas empresas afirmam que estão mais que felizes em aceitar porque sabem que é uma maneira de gerar engajamento do funcionário e atrair novos talentos. Permitir o trabalho remoto tem significado uma mudança na adoção digital, com um uso aumentado de dispositivos pessoais para trabalhar; mais ampla adoção de nuvem e software de colaboração, e um foco destacado na segurança de dados nas funções de TI em empresas de todos os tamanhos. O estudo também mostra que os fornecedores de tecnologia confiável precisarão exercer um importante papel ao desenvolver futuras estratégias digitais, enquanto dispositivos como serviço (DaaS) estão ganhando espaço em grandes empresas para facilitar a oferta aos funcionários a dispositivos com tecnologia atualizada e como uma maneira de liberar recursos preciosos para prioridades mais estratégicas.

“Com empresas e seus funcionários tanto otimistas sobre um futuro em trabalho híbrido e colaboração remota, os departamentos de TI de hoje estão diante dos crescentes custos de recursos de segurança e conformidade de dados”, afirmou Gianfranco Lanci, presidente e diretor de operações da Lenovo. “Mais do que nunca, as empresas precisam de parceiros de tecnologia confiáveis para gerenciar totalmente seus hardwares, softwares e serviços para maximizar o valor e impulsionar a segurança.”

Os funcionários superam o esgotamento do trabalho remoto e começam a adotar o trabalho híbrido

Ao contrário das preocupações iniciais que o trabalho remoto poderia levar a um aumento no esgotamento do funcionário no primeiro ano da pandemia, o estudo da Lenovo mostrou que a maioria dos trabalhadores se adaptou muito bem aos modos WFH e WFA – 70% afirmam que a flexibilidade os deixa mais satisfeitos com seu trabalho de maneira geral. Cerca de 60% dos funcionários pesquisados agora preferem o trabalho remoto em pelo menos metade do tempo, enquanto um terço deseja o modo WFH/WFA na maioria ou em todo o tempo. Este sentimento aumenta entre funcionários em empresas maiores, com aproximadamente dois terços dos entrevistados em grandes empresas preferindo trabalhar remotamente pelos menos metade do tempo. Não é incomum, particularmente em grandes organizações, trabalhar com equipes de diferentes continentes e fusos horários, o que torna a localização física de um escritório menos relevante para uma colaboração eficaz.

Entretanto, os funcionários citam uma série de desafios. O principal entre eles são conexões de Internet lentas ou instáveis em casa. Além disso, cerca de metade dos funcionários em médias empresas (50%) e em empresas pequenas ou muito pequenas (42%) relataram atrasos ou desafios em obter qualquer tipo de suporte de TI quando necessário. Empresas devem considerar PCs sempre conectados a redes LTE ou 5G como uma maneira de oferecer aos funcionários liberdade de confiar apenas na rede Wi-Fi doméstica e oferecer maior segurança. Soluções de dispositivos mais inteligentes, serviços e softwares que podem se autodiagnosticar e antecipar problemas de TI também podem ajudar pequenas empresas que tipicamente não possuem uma robusta equipe de TI.

Com 90% dos funcionários pesquisados ainda desejando a opção de ir ao escritório para se conectarem com colegas, e 56% dizendo que são mais produtivos em casa, fica claro que a função do escritório será alterada. O escritório não é mais o lugar onde o trabalho é realizado, ele está evoluindo para um lugar de conexões e colaborações, enquanto deixa o trabalho profundo para tempo focado em casa.

As linhas indefinidas dos dispositivos digitais pessoais e profissionais dos funcionários mostram como trabalhamos

O trabalho remoto também levou a um novo conjunto de soluções de hardwares, softwares e serviços. A coleção de dispositivos e tecnologia de uma pessoa para o trabalho tornou-se cada vez mais colaborativa e pessoal. Os funcionários estão mais e mais migrando para o uso de seus dispositivos pessoais como notebooks, smartphones e tablets para trabalhar, com 79% dos entrevistados afirmando que agora estão utilizando seus smartphones para tarefas relacionadas ao trabalho, como chamadas de voz e vídeo, e-mail e chat de trabalho. Quando se fala em PCs, tecnologias como cancelamento de ruído baseado em IA durante chamadas, cobertura de privacidade de webcam para quando o equipamento não estiver em uso, cuidados com a visão para a luz azul baixa natural das telas e melhor resfriamento do dispositivo, todas são classificadas como as principais características de dispositivo inteligente entre funcionários de empresas de todos os tamanhos. Entretanto, os trabalhadores não estão aproveitando suficientemente os programas das empresas para financiarem suas compras de tecnologia. Enquanto 80% dos departamentos de TI relataram que estão dispostos a arcar com as compras de equipamentos relacionados ao trabalho, às vezes apenas 22% dos funcionários têm utilizado estas políticas.

Sem surpresa, colaboração na nuvem e ferramentas de softwares para necessidades como videochamadas e colaboração simultânea de documento são agora essenciais para elevados 97% dos funcionários. Quase dois terços dos entrevistados também afirmam que estas ferramentas ajudam a melhorar a produtividade e eficiência.

Inovação em primeiro lugar, segurança sempre – Não há transformação digital sem segurança e serviços digitais

Com o crescente uso de nuvem conectada remotamente e ferramentas de colaboração – onde até dispositivos domésticos inteligentes podem aumentar o risco para os dados da empresa, uma vez que os funcionários fazem login a partir de casa – a segurança de dados saltou, compreensivelmente, para a linha de frente de considerações de TI e agora é a principal prioridade para a transformação digital. Esta preocupação está colocando uma pressão cada vez maior nos recursos de departamentos de TI. Os ITDMs se sentem mais preparados para outra pandemia do que contra ameaças de dados. A segurança dos dados e conformidade agora estão consumindo a maior parte do tempo e dinheiro de funções de TI, enquanto a maioria das médias e grandes empresas já assinam um serviço de segurança de TI.

Empresas de todos os tamanhos precisarão abordar como melhor se manterem seguras, com a integração de serviços parceiros de segurança, e se comprometerem com uma abordagem para segurança mais ágil e centrada nos negócios que também foque na nuvem e dados. Contra estas crescentes preocupações, quase todas as empresas relatam possuir algum tipo de plano de continuidade, tal como backup de dados baseado na nuvem (45%), backup físico de dados (39%) e treinamento de segurança de dados (39%).

Com o aumento da cultura de assinatura, os entrevistados de ITDM – especialmente os de médias e grandes empresas – também expressaram um crescente interesse em soluções DaaS que possam manter hardwares atualizados, escalonar as necessidades por tecnologia com o tempo, e até liberar tempo e recursos para projetos mais estratégicos. Com um décimo das empresas atualmente assinando um serviço do tipo DaaS, quase dois terços (63%) estão mostrando mais interesse – indicando uma crescente interseção de tendência de “tudo como serviço” (Everything as a Service, EaaS), desde o consumidoràesfera comercial. Espere que o modelo EaaS também expanda e acelere implantações de TI em soluções eficazes – reduzindo os prazos de meses para dias.

Acesse os resultados completos do estudo aqui: https://news.lenovo.com/press-kits/lenovo-future-of-work-study-march-2021/

Sobre o estudo Futuro do Trabalho e Transformação da Lenovo

O trabalho de campo para este estudo foi realizado através de uma pesquisa quantitativa entre 15 de janeiro e 11 de fevereiro de 2021, com um total de 8.533 entrevistados globalmente. A amostra da pesquisa foi composta por um número quase igual de entrevistados de cada mercado: Austrália, Brasil, China, França, Alemanha, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Rússia, Cingapura, Reino Unido e EUA. Os entrevistados incluíram usuários finais de empresas atualmente trabalhando de casa e que trabalhavam no escritório antes da pandemia, e tomadores de decisões de TI cujas empresas fizeram alterações na política ou local de trabalho devidoàpandemia desde março de 2020.

Sobre a Lenovo

A Lenovo (HKSE: 992) (ADR: LNVGY) é uma empresa de US$ 50 bilhões do Fortune Global 500, com 63.000 funcionários e operando em 180 mercados ao redor do mundo. Focada em uma visão audaciosa para oferecer tecnologia mais inteligente para todos, estamos desenvolvendo tecnologias que vão mudar o mundo, que criam uma sociedade digital mais inclusiva, confiável e sustentável. Ao desenhar, fabricar e construir o portfólio mais completo de dispositivos e infraestruturas inteligentes, também estamos liderando uma transformação inteligente, para criar melhores experiências e oportunidades para milhões de clientes ao redor do mundo. Para saber mais, acesse o site https://www.lenovo.com, siga-nos no LinkedIn, Facebook, Twitter, YouTube, Instagram, Weibo e leia as notícias mais recentes no nosso StoryHub.

LENOVO é uma marca registrada da Lenovo. Todas as demais marcas registradas pertencem aos seus respectivos titulares. ©2021, Lenovo Group Limited.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.


Contato:

Wendy Fung

[email protected]


Fonte: BUSINESS WIRE
Notícias Relacionadas »
Comentários »
WhatsApp
Atendimento
Fale conosco pelo Whatsapp